A Volvo revelou nesta segunda-feira (19) o primeiro motor de três cilindros de sua história, que estreia na versão Inscription do recém-lançado SUV compacto XC40. O propulsor dotado de turbocompressor e injeção direta de combustível gera até 150 cv de potência na versão movida a diesel, enquanto a variante a gasolina entrega 190 cv.

Sempre combinado a um câmbio automático de seis velocidades, o novo motor também equipará modelos híbridos da Volvo no futuro. Para 2019, a marca diz que disponibilizará uma transmissão automática de oito marchas como opcional.

Com lançamento no Brasil programado para abril, o XC40 será o modelo com direção semiautônoma mais barato do país. Disponível em regime de pré-venda o SUV é oferecido em três versões (T4, T5 Momentum e T5 R-Design) com preços entre R$ 169.950 e R$ 209.950.

O XC40 estreia a nova plataforma modular de veículos compactos da Volvo (Compact Modular Arquitecture). Ela será a base dos futuros veículos da série 40, incluindo carros totalmente eletrificados. Desenvolvida em parceria com a chinesa Geely, dona da marca sueca, a estrutura proporciona à fabricante a economia de escala necessária para esse segmento. O modelo mede 1,86 metro de largura por 1,65 m de altura, 4,42 m de comprimento e 2,70 m de distância entre-eixos.

A motorização confirmada para o mercado brasileiro é a 2.0 turbo a gasolina, que rende 190 cv na versão de entrada T4 (tração dianteira) e 254 cv nas configurações T5 Momentum e T5 R-Design (ambas com tração integral). A transmissão é automática de oito marchas.

Além da nova opção com motor de três cilindros, a Volvo já anunciou que futuramente terá versões híbridas e elétricas do XC40.

Fotos: Divulgação