Confiante com os seus novos produtos, a Fiat promete repetir o bom desempenho dos Volkswagen Polo e Virtus com a dupla Argo e Cronos nos testes de colisão do Latin NCAP. Em entrevista ao site argentino CarsDrive Córdoba, o diretor de desenvolvimento do Grupo FCA, Claudio Demaria, disse que o hatch e o sedã têm condições de conquistarem a nota máxima no quesito de resistência estrutural dos futuros testes da entidade. O Cronos será lançado no Brasil na próxima quarta-feira (21).

“Eu posso falar apenas sobre a estrutura dos carros porque o Latin NCAP considera equipamentos diferentes para a pontuação, como o controle de estabilidade e o número de airbags. Mas posso dizer que a estrutura (de Argo e Cronos) atingirá a pontuação máxima”, garantiu Demaria. “Pelo menos três estrelas para a estrutura eu garanto tanto para o Cronos quanto para o Argo”, disse o executivo.

Diferentemente dos Volkswagen Polo e Virtus, os Fiat Argo e Cronos não possuem airbags laterais de série em todas as versões. O item é oferecido como opcional na configuração topo de linha Precision 1.8. Já o controle de estabilidade está disponível para os Fiat apenas a partir da versão Drive 1.3 com a transmissão automatizada GSR.

Segundo Demaria, o processo de produção de Argo e Cronos atende os requisitos do Latin NCAP que serão adotados em 2023. Para fabricar o Cronos, a unidade de Córdoba, na Argentina, foi modernizada com novos robôs que otimizam o trabalho de soldagem da carroceria do veículo. O executivo afirmou ainda que essas soluções também serão aplicadas na produção dos novos modelos da Fiat.

O Cronos é construído sobre uma plataforma 70% diferente da utilizada no Argo para garantir maior rigidez torcional e receber um sistema de suspensão próprio, segundo a fabricante. O terceiro volume do porta-malas de 525 litros adiciona 36,5 cm de comprimento em relação ao hatch.

Demaria disse também que o Cronos tem qualidade de produção que o credenciaria a ser exportado para mercados mais exigentes, como o europeu, recebendo apenas as adequações e equipamentos necessários para atender às normas de emissões e segurança daquela região.

Fotos: Divulgação