Após tirar nota zero no teste de impacto lateral do Latin NCAP, em maio do ano passado, o Chevrolet Onix foi avaliado novamente. Desta vez, o compacto ficou com três estrelas na proteção para adultos e três estrelas para crianças. A mesma nota foi aplicada ao sedã Prisma, também produzido no Brasil com dois airbags.

De acordo com o Latin NCAP, o Onix foi novamente testado a pedido da General Motors. A entidade diz que os modelos receberam reforços estruturais, ganchos Isofix para a ancoragem de cadeirinhas infantis no banco traseiro e um novo cinto de segurança para o motorista nas unidades fabricadas desde o dia 15 de janeiro (chassis a partir da numeração 9BGKS48U0JG313644).

Nesta última avaliação, Onix e Prisma atingiram a nota final na proteção para adultos de 20.24 pontos de 34 pontos possíveis. Na proteção infantil a nota foi de 32.59 pontos de 49 de pontuação máxima. A estrutura dos carros foi considerada estável.

Segundo o Latin NCAP, a proteção no impacto frontal foi boa para a cabeça e pescoço dos ocupantes dianteiros, porém, foi considerada fraca para a região torácica do motorista. No entanto, a entidade avaliou a proteção para os joelhos como “marginal”, já que os ocupantes podem sofrer lesões aos se chocarem contra as estruturas que ficam atrás do painel do veículo. A nota no teste de impacto frontal foi de 9.59 pontos de 16 possíveis.

O teste de impacto lateral, o principal problema do Onix na avaliação anterior, desta vez foi classificada como boa na proteção para a cabeça, adequada para os quadris, marginal para o abdômen e pobre para a região do peito dos ocupantes. A nota foi de 10.65 pontos para um total de 16 pontos.

Tanto Onix quanto o Prisma não podem receber notas de quatro ou cinco estrelas por não possuírem o controle de estabilidade, item obrigatório pelo Latin NCAP para obter notas mais altas.

Fotos: Latin NCAP