O presidente da Aliança Renault-Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn, disse ao site Autonews que o grupo franco-japonês liderou as vendas globais de automóveis em 2017, ignorando o recorde de 10,7 milhões de veículos comercializados pelo Grupo Volkswagen no ano passado (crescimento de 4,3%).

“A Aliança Renault-Nissan é a atual líder de vendas globais entre grupos, com mais de 10,6 milhões de automóveis e comerciais leves comercializados em 2017”, disse o executivo durante o Comitê de Finanças e da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembléia Nacional Francesa na última quarta-feira (17), em Paris.

De acordo com Ghosn, o Grupo Volkswagen contabiliza os números de vendas das fabricantes de caminhões MAN e Scania junto com os volumes das marcas de automóveis do conglomerado.

“Isso foi confirmado após a Volkswagen anunciar as suas 10,7 milhões de unidades, que incluem 200 mil caminhões pesados, os quais não contabilizamos em nossas estatísticas. Não tem como discutir quem está no topo [de vendas de automóveis] agora”, argumentou Ghosn.

A Aliança Renault-Nissan também é dona das marcas AvtoVAZ (Lada), Dacia, Mitsubishi, Infinti, Alpine e Venucia.