Recém-aposentado no Brasil para dar lugar ao Argo, o Fiat Punto ainda vende bem na Europa, principalmente em seu país de origem, a Itália. No entanto, o hatch lançado em 2005 já mostra os sinais da idade do seu projeto, que não consegue atender os atuais requisitos de segurança do Euro NCAP. O Punto foi o primeiro carro a tirar nota zero nos testes de colisão da entidade.

Segundo o Euro NCAP, a carroceria do hatch tem capacidade regular de absorção de impacto (que garantiria pelo menos duas estrelas na pontuação de proteção de pedestres e ocupantes adultos e crianças), mas a ausência das assistências de prevenção de acidentes exigidas pela entidade resultaram na nota zero. Enquanto os principais concorrentes, como Volkswagen Polo e Ford Fiesta, chegam a ter o sistema de frenagem autônoma de emergência nas versões mais equipadas, o Punto possui apenas aviso sonoro de uso do cinto de segurança do motorista – além dos obrigatórios airbags frontais e freios com ABS.

“Talvez este seja o maior exemplo de um fabricante que continua a vender um produto que já passou do prazo de validade às custas do consumidor desatento. Recomendamos aos consumidores para verificarem nosso site para ver as avaliações mais recentes e escolher os modelos classificados com cinco estrelas em nossos últimos testes, como muitos exemplos vistos em 2017”, disse Michiel van Ratingen, secretário-geral do Euro NCAP.

A entidade avaliou também versões mais recentes de outros modelos para comparar com os testes anteriores: Toyota Yaris e Aygo, Alfa Romeo Giulietta, Ford C-Max e Grand C-Max, Opel Karl e Citroën DS3. Na nova fase de testes, apenas o Toyota Yaris manteve a nota máxima, enquanto os demais caíram para três estrelas. Já o Toyota Aygo atingiu as quatro estrelas com o pacote de opcionais que adiciona itens de segurança.