Nissan Kicks e Chevrolet Tracker se enfrentam nas versões topo de linha

O Nissan Kicks foi confrontado pela concorrência em diversos comparativos aqui no Carsale  desde a sua estreia no mercado brasileiro no ano passado. O SUV agora fabricado em Resende (RJ) encarou Jeep Renegade e Honda HR-V assim que foi lançado, mostrou a Renault Duster e Ford EcoSport as qualidades que deveriam ser copiadas pelos rivais e enfrentou o Renault Captur em duas oportunidades. Desta vez, o Kicks enfrenta o mexicano Chevrolet Tracker, que ganhou equipamentos na nova versão topo de linha Premier e aposta no motor turbinado para atrair consumidores que buscam algo diferente no segmento.Considerando apenas o conjunto mecânico, já adiantamos que o Tracker Premier (R$ 96.790) andou na frente do Kicks SL (R$ 97.790) e ainda consumiu menos combustível em algumas condições. No entanto, ambos têm listas de equipamentos de série e preços semelhantes que aumentam a dúvida nos interessados pelos modelos.

Equipamentos e preços
Em sua configuração mais equipada, O Kicks SL tem preço inicial de R$ 97.340. Com o acréscimo do pacote Tech, que adiciona as luzes diurnas de LED nos faróis, o alerta de colisão com assistente de frenagem e o teto pintado de preto, o SUV chega aos R$ 101.740. Já o Tracker Premier parte de R$ 96.790, mas pode chegar aos R$ 99.990 com os opcionais airbags laterais e de cortina (de série no Kicks SL) e os alertas de colisão frontal e de evasão de faixa.

Os dois SUVs são equipados com direção elétrica, assistente de partida em rampa, controles eletrônicos de tração e estabilidade, rodas de liga leve (17″ no Kicks e 18″ no Tracker), chave presencial com partida do motor por botão, sensores de estacionamento traseiro e bancos revestidos em couro. São exclusivos do Kicks SL o sensor de estacionamento dianteiro, o ar-condicionado digital, a câmera 360º e central multimídia de sete polegadas com plataforma Android Auto que permite instalação de aplicativos.

Já o Tracker Premier dá o troco com o sensores de ponto cego e de tráfego cruzado traseiro, sistema start-stop (liga e religa o propulsor em paradas breves para economizar combustível), lanternas de LED, teto solar elétrico, piloto automático, sistema de segurança e concierge OnStar e a central multimídia MyLink capaz de espelhar smartphones com sistema Android.

Interior
O interior do Kicks é um pouco mais agradável aos ocupantes, denunciando a idade do projeto do rival. O Nissan conta com os bancos dianteiros Zero Gravity com espuma especial que acomodam melhor o corpo em trajetos longos. Em termos de espaço, o Kicks leva uma ligeira vantagem no espaço para as pernas dos passageiros do banco de trás, mas vence com sobras na hora de acomodar as bagagens no porta-malas de 432 litros (o do Tracker tem 306 litros). O painel com tela digital configurável também confere um ar de modernidade ao Kicks.

O Tracker não deixa de ser um carro bem resolvido, com posição dirigir mais altinha e boa visibilidade. A GM anunciou uma melhora no acabamento interno da versão Premier, mas a mudança mais notável são as costuras alaranjadas dos bancos de couro. Ainda assim, a cabine do Kicks tem aparência mais caprichada, com o uso de materiais macios ao toque em maior quantidade no painel e nas portas.

A central multimídia do Kicks é mais intuitiva, uma vez que apresenta todos os aplicativos diretamente na tela. Apesar de o Tracker possibilitar o espelhamento do celular, no equipamento da Nissan basta conectar a internet do aparelho e utilizar qualquer aplicativo compatível com o sistema Android.Desempenho
Mas a principal diferença entre Kicks e Tracker está sob do capô. O Nissan é equipado com um motor de 1.6 litro de 16 válvulas, que gera 114 cv de potência a 5.600 rpm e 15,5 kgfm de torque a 4.000 rpm, abastecido com etanol ou gasolina. É o mesmo propulsor dos compactos March e Versa, conectado à transmissão automática do tipo CVT (variação contínua)

O Tracker se destaca com o conjunto mecânico do novo Cruze: motor 1.4 com turbo e injeção direta de combustível, que rende 150 cv de potência e 24 kgfm de torque com gasolina ou 153 cv e 24,5 kgfm com etanol. O câmbio é automático de seis marchas.

Em movimento, o Tracker dá um banho no Kicks. O desempenho é significativamente superior sem comprometer o consumo. Nas medições feitas pela equipe de engenheiros do Instituto Mauá de Tecnologia, o Chevrolet acelerou e retomou velocidade com muito mais disposição (veja o teste completo abaixo).Mesmo andando menos, o Kicks é agradável de guiar, especialmente pelo acerto das suspensões confortáveis. Mas a sua pegada é tipicamente urbana, pois não transmite a mesma segurança do Tracker em velocidades mais altas e a direção fica muito leve e pouco comunicativa na estrada. Outro vacilo do Kicks é o tanque de combustível de apenas 41 litros que limita a autonomia em viagens.

Revisões
Motores turbo já sofreram com o preconceito de durabilidade e manutenções mais caras, mas com o avanço da tecnologia essa desconfiança tem ficado cada vez mais no passado. Prova disso são os preços das revisões até 60.000 km do Tracker, que são bem próximos aos do Kicks. Confira abaixo:

 
Nissan Kicks SL
Chevrolet Tracker Premier
10.000 km (1 ano)R$ 419R$ 316
20.000 km (2 anos)R$ 575R$ 640
30.000 km (3 anos)R$ 419R$ 452
40.000 km (4 anos)R$ 575R$ 680
50.000 km (5 anos)R$ 419R$ 452
60.000 km (6 anos)R$ 575R$ 340
TotalR$ 2.982R$ 3.180

Seguro
Em geral, o Kicks tem seguro e franquia mais baratos, exceto na Porto Seguro, que por algum motivo cobrou três vezes mais que as demais seguradoras. No fim, a média até ficou próxima entre os dois, porém, a franquia do Tracker quase sempre foi mais cara.

As apólices de seguro cotadas pela Carsale Corretora (11 3019-2900) cobrem os veículos em 100% do valor da tabela Fipe, com indenizações de R$ 100 mil a danos materiais e corporais, além de carro reserva por sete dias. O perfil simulado é para o uso particular de um homem de 35 anos, casado, sem filhos, morador da zona sul de São Paulo (SP), com garagem fechada em casa e no trabalho. As propostas não cobrem danos provocados por motoristas com idade entre 18 e 24 anos. Veja os valores abaixo:

 
Nissan Kicks SL
Chevrolet Tracker Premier
HDIR$ 4.300,66 (franquia R$ 5.632,40)R$ 6.641,22 (franquia R$ 7.333,70)
Porto SeguroR$ 13.203,85 (franquia R$ 5.207)R$ 7.041 (franquia R$ 3.675)
Tokio MarineR$ 4.700 (franquia R$ 4.441,17)R$ 5.925,53 (franquia R$ 4.586)
MapfreR$ 4.942,55 (franquia R$ 4.127,77)R$ 7.892,86 (franquia R$ 6.018,71)
BradescoR$ 3.976,64 (franquia R$ 6.601,21)R$ 4.579,45 (franquia R$ 6.486,76)
MédiaR$ 6.172,97 (franquia R$ 5.253,55)R$ 5.768,15 (franquia R$ 6.293,23)

Conclusão
O Tracker Premier, mesmo com o pacote de opcionais, custa um pouco menos que o Kicks SL completão. Além disso, o Chevrolet tem consumo relativamente baixo para o seu desempenho (diferencial para quem costuma viajar com a família). Mesmo pecando um pouco no refinamento do acabamento e ficando em desvantagem em espaço, o Tracker compensa com um bom nível de equipamentos, garantindo a vitória neste comparativo por uma margem pequena.

Apesar dos predicados citados na avaliação, o Tracker ainda não conseguiu cair no gosto dos consumidores de SUVs compactos – até porque a sua oferta é limitada pelas cotas de importação que restringem o volume de vendas. Segundo os números da Fenabrave, o Kicks vendeu praticamente o triplo do Tracker em 2017: 29.570 emplacamentos contra 10.069 unidades do concorrente.

Teste Carsale-Mauá

 
Nissan Kicks SL
Chevrolet Tracker Premier
Consumo cidade7,8 km/l (e)
11,4 km/l (g)
7,8 km/l (e)
12,2 km/l (g)
Consumo estrada12,3 km/l (e)
17,4 km/l (g)
11,2 km/l (e)
16,1 km/l (g)
0 a 60 km/h 5,31 segundos (e)
5,34 segundos (g)
4,08 segundos (e)
4,36 segundos (g)
0 a 100 km/h11,89 segundos (e)
12,33 segundos (g)
9,05 segundos (e)
9,62 segundos (g)
0 a 120 km/h 17,42 segundos (e)
18,04 segundos (g)
12,80 segundos (e)
13,73 segundos (g)
Retomada 40 a 100 km/h8,99 segundos (e)
9,83 segundos (g)
6,61 segundos (e)
6,85 segundos (g)
Retomada 80 a 120 km/h 9,55 segundos (e)
11,03 segundos (g)
6,62 segundos (e)
6,74 segundos (g)
Aceleração em 400 metros18,33 segundos - 122,64 km/h (e)
18,50 segundos - 121,29 km/h (g)
16,60 segundos - 136,65 km/h (e)
17,02 segundos - 132,97 km/h (g)
Aceleração em 1000 metros34,07 segundos - 149,93 km/h (e)
34,42 segundos - 147,89 km/h (g)
30,57 segundos - 171,21 km/h (e)
31,33 segundos - 166,77 km/h (g)
Frenagem 100 a 0 km/h51,7 metros52,9 metros

Ficha técnica

 
Nissan Kicks SL
Chevrolet Tracker Premier
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugaresMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, aspirado, injeção multiponto, duplo comando de válvulas acionado por corrente, gasolina etanolDianteiro, transversal, turbocompressor, injeção direta de combustível, duplo comando de válvulas acionado por corrente, a gasolina/etanol
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Número de válvulas16 (quatro por cilindro)16 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão10,7:110,0:1
Cilindrada1.598 cm³1.399 cm³
Potência (gasolina/etanol)114 cv a 5.600 rpm 150 cv a 5.600/153 cv a 5.200 rpm
Torque (gasolina/etanol)15,5 kgfm a 4.000 rpm24 kgfm a 2.100/24,5 kgfm a 2.000 rpm
TransmissãoCVTAutomática de seis marchas
TraçãoDianteiraDianteira
DireçãoElétricaElétrica
Suspensão dianteiraIndependente McPhersonIndependente McPherson
Suspensão traseiraEixo de torçãoEixo de torção
Pneus e rodas205/55 R17, liga leve 17 polegadas215/55 R18, liga leve de 18 polegadas
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosTambores com ABS e EBDTambores com ABS e EBD
Tanque de combustível 41 litros53 litros
Volume do porta-malas 432 litros306 litros
Altura1,59 m1,67 m
Comprimento4,29 m4,25 m
Largura1,76 m1,77 m
Entre-eixos 2,61 m2,55 m
Peso em ordem de marcha1.142 kg1.413 kg
Carga útil427 kg416 kg

Fotos: Divulgação e Renan Rodrigues

Renan Rodrigues: Jornalista e palmeirense, Renan Rodrigues de Oliveira, em alusão ao colega de profissão Nelson, prefere usar o primeiro sobrenome. Versátil, Renan fotografa, filma, ilustra, edita vídeo e áudio e se arrisca nas redes sociais. Acompanha em cima os lançamentos do mundo automotivo, prefere os compactos com vocação esportiva, mas pilota até carrinho de mão, se necessário.