Lada volta a exportar carros para Cuba após 12 anos

A marca russa Lada voltará a vender carros em Cuba 12 anos depois de interromper as exportações para o país caribenho. A fabricante enviará um lote inicial de 344 sedãs Vesta e peruas Largus, que chegarão ao arquipélago em janeiro de 2018 para serem utilizados pelo governo local como táxis ou alugados para turistas. A Lada vendeu carros no Brasil no início dos anos 1990, quando as importações foram reabertas pelo governo do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

No controle da AvtoVAZ (empresa estatal russa dona da Lada) desde 2012, a Aliança Renault-Nissan estabeleceu um plano de aumentar as vendas anuais da marca russa nos próximos anos, partindo dos 20 mil carros comercializados em 2016 para cerca de 200 mil unidades até 2026.

Por conta do embargo econômico imposto pelos Estados Unidos em 1962, Cuba sofre com sérias restrições comerciais. As vendas de veículos, entre outros produtos, são estritamente controladas pelo governo local, tornando-os inacessíveis à grande maioria da população. São apenas 20 carros a cada mil habitantes (no Brasil, essa taxa é de cerca de 400 veículos por mil habitantes).

“Cuba, entre outros países da América Latina, é uma das nossas prioridades para exportação”, disse Nicolas Maure, presidente da AvtoVAZ. “O país respeita a marca Lada com uma frota significante de antigos Laikas e Nivas, que ainda rodam pela ilha. Hoje, estamos prontos para renovar nossa presença em Cuba com modelos mais modernos, como o Vesta e a Largus Cross. Esses carros estão perfeitamente adaptados para o uso local, oferecendo padrões de qualidade mundial e ainda providenciaremos o treinamento necessário para o pós-venda, além de peças de reposição”, acrescentou Maure.O Vesta Sedan foi desenvolvido em uma parceria da Lada com a Aliança Renault-Nissan para mercados emergentes. O modelo de 4,41 metros de comprimento tem entre-eixos de 2,63 m e porta-malas com 480 litros de capacidade. Na Rússia ele é vendido com o motor 1.6 16V a gasolina de 106 cv ou o 1.6 16V de 114 cv que equipa modelos da Nissan.

Já a Largus Cross (foto acima) é a versão aventureira da primeira geração da Dacia Logan MCV, uma perua de sete lugares com porta-malas de 700 litros.

Fotos: Divulgação

Redação: