O segmento das picapes certamente foi um dos que passou por maiores mudanças no mercado brasileiro nos últimos 50 anos. No início eram apenas ferramentas de trabalho, desconfortáveis, e evoluíram para algo mais versátil, eficiente e luxuoso, em alguns casos.

Entre elas a F1000 se destaca. O estilo da irmã norte-americana fez história por aqui e a imagem de durabilidade e resistência atravessou os anos até chegar aos dias atuais. O motor da primeira versão com 3,9 litros e 86 cv sempre deu conta do recado.

O exemplar dessa matéria tem uma história muito interessante. É algo que explica seu estado excepcional de conservação com apenas 25 mil quilômetros originais. E na próxima semana falaremos de sua maior rival: a D10 da Chevrolet. Nos vemos.

Renato Bellote é jornalista automotivo em São Paulo, redator da Revista Driver e editor-chefe da Garagem do Bellote TV. Sua paixão por carros começou no dia em que saiu da maternidade a bordo de um Dodge Charger R/T. (www.garagemdobellote.com.br)