A nova geração do Volkswagen Jetta está prestes a ser oficialmente revelada. Segundo o site VW Vortex, o CEO da Volkswagen da América do Norte, Hinrich Woebcken, confirmou que o sedã médio começará a ser fabricado no México em dezembro para ser apresentado durante o Salão de Detroit (Estados Unidos), em janeiro de 2018. O modelo já foi confirmado para chegar ao Brasil em meados do ano que vem.

O novo Jetta será produzido na fábrica de Puebla a partir da plataforma modular MQB, a mesma estrutura utilizada nos modelos atuais da marca para otimizar os processos de produção. De acordo com Woebcken, o sedã atenderá às necessidades específicas do mercado norte-americano, porém, sem perder qualidade ou equipamentos em comparação com os carros vendidos na Europa. “O novo Jetta é a prova que a Volkswagen está mudando e ouvindo seus consumidores”, disse o executivo.

Woebcken destacou ainda que o sedã será maior que a geração atual, com desenho mais emocional. Fotos de um suposto protótipo vazadas pelo site mexicano Autología sugerem que o novo Jetta terá o teto mais baixo, com caimento inspirado em cupês, traseira curta e linha de cintura alta para dar uma aparência mais esportiva.

A Volkswagen ainda não revelou os detalhes técnicos, mas o sedã ganhará o novo motor 1.5 TSI de 150 cv com desativação de cilindros do Golf europeu, deixando o 2.0 TSI com potência acima dos 200 cv para as versões mais caras. Para o Brasil, o Jetta deverá trocar o 1.5 TSI pelo 1.4 TSI flex, com os mesmos 150 cv, fabricado em São Carlos (SP).

Fotos: Divulgação e Autología