O novo Volkswagen Polo estreou no mercado brasileiro com tecnologias e qualidade de construção semelhantes as do modelo europeu. Se por um lado o hatch fabricado em São Bernardo do Campo (SP) conta com a inédita e exclusiva combinação do motor 1.0 TSI flex com o câmbio automático Tiptronic, em contrapartida o carro vendido na Europa possui equipamentos e motorizações inexistentes por aqui devido a estratégias de mercado e, principalmente, contenção de custos. Veja essas diferenças abaixo:

Acabamento
O interior do Polo europeu possui material macio ao toque no painel e ainda pode receber apliques na cor da carroceria entre os itens de personalização. O carro brasileiro tem cabine com visual mais conservador e predominada por plástico rígido, apesar de bem acabada.

Interior do VW Polo europeu pode receber apliques na cor da carroceria do carro

Equipamentos
Como o Polo europeu, o modelo fabricado no Brasil também pode ser equipado com o painel digital Active Info Display e as centrais multimídia Composition Touch e Discover Media, dependendo da versão. Na Europa o hatch dispõe da versão Beats, que recebe detalhes estéticos exclusivos e o sistema de som premium da marca homônima como diferencial.

Além de itens de conectividade e entretenimento, o modelo europeu ainda possui outros opcionais indisponíveis por aqui: ar-condicionado digital de duas zonas, teto solar elétrico, sistema start-stop (desliga e religa o motor para economizar combustível são alguns deles), assistente automático de estacionamento (Park Assist) e seletor de modos de condução são alguns deles.

Iluminação de LED
O modelo nacional possui luzes diurnas de LED nos para-choques das versões Comfortline e Highline. No Polo europeu essa iluminação fica embutida nos faróis, que também podem ser de LED caso o comprador os adquira entre os opcionais.

VW Polo brasileiro (acima) e europeu (abaixo); destaque para o conjunto em LED

Segurança
O Polo brasileiro foi classificado com a nota máxima nos testes de impacto do Latin NCAP. Enquanto o nosso carro conta com os airbags frontais e laterais com proteção para a cabeça dos ocupantes da frente, o carro comercializado na Europa pode receber as bolsas infláveis de cortina, que também protegem os passageiros do banco traseiro.

Na Europa também há a oferta de outros recursos de segurança, como o controle cruzeiro adaptativo (mantém automaticamente uma distância pré-determinada do carro da frente), detecção de pedestres e alertas de colisão frontal e tráfego cruzado traseiro.

VW Polo brasileiro enfrenta teste de colisão do Latin NCAP

Motorizações
O Polo brasileiro é oferecido com os motores flex aspirados 1.0 MPI de 84 cv e 1.6 MSI de 117 cv, ambos com câmbio manual de cinco marchas, além do turbinado 1.0 TSI de 128 cv com transmissão automática Tiptronic de seis velocidades.

Para o modelo europeu, movido somente a gasolina, estão disponíveis o 1.0 MPI em configurações de 65 cv e 75 cv, com a caixa manual. Por lá, o 1.0 TSI possui variantes de 95 cv com o mesmo câmbio ou o automatizado DSG de dupla embreagem e sete marchas. A variante 1.0 TSI de 115 cv recebe uma transmissão manual de seis velocidades. Há também a 1.6 TDI turbodiesel em versões de 80 cv com a caixa manual de cinco marchas ou 90 cv com a DSG. O hatch europeu ainda estreou a motorização 1.0 TGI de 90 cv movida a gás natural veicular com a mesma transmissão manual.

Já as opções mais potentes a gasolina são a nova 1.5 TSI de 150 cv e a 2.0 TSI de 200 cv da versão esportiva GTI. O Polo GTI, aliás, está disponível com câmbio manual de seis marchas ou o DSG.

Fotos: Divulgação