Você sabia que para escolher o nome de um carro as fabricantes de veículos podem levar anos? Em alguns casos há um profundo estudo de significados, aceitação do público e até a sonoridade é levada em consideração. Em outros, as marcas inspiram-se em povos, culturas e idiomas ou simplesmente inventam um nome aleatoriamente. Um exemplo de nome sem significado é o do bem-sucedido sedã Jetta, da Volkswagen.

Confira abaixo o significado dos nomes dos 10 utilitários esportivos e crossovers mais vendidos no Brasil.

1º) Honda HR-V: Conhece o Vezel? Esse é o nome do HR-V no Japão e outros países asiáticos. Há alguns significados não-oficiais para a sigla, mas a mais conhecida é a abreviação de High-rider Revolutionary Vehicle, que em tradução livre seria algo como “veículo revolucionário de rodagem elevada”. A estranha nomenclatura refere-se à versatilidade e altura livre do solo do modelo.

2º) Jeep Compass: Em inglês, quer dizer bússola. Neste caso, a Jeep remete ao simbolismo que a palavra carrega por ser um instrumento de navegação importante e bastante utilizado na prática de esportes de aventura.

3º) Jeep Renegade: Para os norte-americanos, o termo Renegade possui mais de um significado: renegado ou rejeitado. No entanto, a proposta da Jeep é relacionar o seu carro à palavra rebelde, ou seja, aquele que foge do lugar comum e rompe padrões.

4º) Hyundai Creta. Inspirado no nome da maior ilha da Grécia, situada no Mar Mediterrâneo, o crossover segue a linha dos SUVs da Hyundai ao homenagear cidades e regiões, como os modelos Santa Fe (capital do estado norte-americano do Novo México) e Tucson (cidade do estado do Arizona) e Vera Cruz (estado do México).

5º) EcoSport:A Ford pensou em combinar ecologia com esporte para transmitir a sensação de liberdade que a versatilidade do SUV pode proporcionar aos usuários.

6º) Nissan Kicks: Em inglês, a tradução literal da palavra seria “chutes” ou “pontapés”. No entanto, o termo também é utilizado com o sentido de obtenção de um prazer intenso quando se faz alguma coisa – por exemplo, dirigir um bom carro. A escolha da marca teve o intuito de passar a ideia de movimento e esportividade, algo alinhado com a proposta de design do modelo.

7º) Renault Duster: A origem do nome adotado pela Renault também é da língua inglesa. Ao pé da letra, quer dizer “empoeirado” ou “aquele que faz poeira”. Neste caso, a marca francesa associa a robustez e a vocação fora-de-estrada do SUV à ideia de levantar poeira por onde passa.

8º) Honda WR-V: Seguindo a tradição da sopa de letrinhas dos utilitários esportivos da Honda, a sigla WR-V é a abreviação de Winsome Runabout Vehicle. A marca japonesa diz que o significado é “veículo recreacional e cativante”.

9º) Toyota SW4: A combinação de letras e número tem uma explicação. O SW é a abreviação de station wagon, nome como as peruas são chamadas no exterior. Já o número 4 refere-se ao sistema de tração nas quatro rodas. Ou seja, o SW4 pode ser considerado a variante perua da picape Hilux.

10º) Peugeot 2008: Na Peugeot o nome dos modelos é composto por três ou quatro algarismos, sendo que o primeiro se refere à família e ao tamanho do carro. O segundo é sempre o zero (se for um SUV são dois zeros) e o último diz respeito à geração. Como exemplo, o Peugeot 3008 é um SUV de porte maior que o 2008.

Imagens: Divulgação