As definições de carro do futuro foram atualizadas no estande da Audi nesta edição do Salão do Automóvel de Frankfurt. A marca das quatro argolas apresenta como o seu principal destaque (e um dos carros mais relevantes da mostra) o conceito Aicon, uma proposta de condução autônoma do futuro.

Sem pedais, volante ou mesmo faróis e lanternas, o luxuoso sedã elétrico de quatro portas antecipa como será o design externo e interno das próximas décadas, de acordo com os audaciosos planos da marca.

Em termos de visual externo são destaques as portas com abertura do tipo suicida, as gigantes rodas de 26 polegadas, a arquitetura sem colunas centrais, além de superfícies digitais que substituem os tradicionais faróis e lanternas.

Já a cabine do Aicon tem como objetivo oferecer conforto já que a bordo do sedã os ocupantes ficarão livres das tarefas de condução e poderão aproveitar o tempo de viagem para descansar, ler, e até mesmo cochilar, por exemplo. Parecida com uma sala de estar a cabine conta com quatro assentos inspirados em espreguiçadeiras.

Ao entrar no carro, os passageiros são recebidos pelo assistente eletrônico do veículo, que reconhece o usuário por meio do smartphone e ativa configurações personalizadas para o ar condicionado, posição do assento, a cor da luz interior e o visual do sistema de entretenimento.

Medindo 5,4 metros de comprimento, 2,1 m de largura e 1,56 m altura, o sedã tem 3,47 m de distância entre eixos – são 24 cm a mais que a versão longa do A8. Compartimentos de armazenamento na parte da frente e na traseira do sedã foram projetados para levar até 660 litros de bagagem.

Equipado com quatro motores elétricos (localizados na área dos eixos dianteiro e traseiro) o sedã oferece potência estimada é de 350 cv e torque de 56 kgfm, sendo que a autonomia varia entre 700 e 800 quilômetros com apenas uma carga de bateria.

No Aicon a Audi foge da forma de iluminação convencional, apostando em superfícies de exibição digitais. Capaz de se comunicar com pedestres por meio de contato visual, o sedã também possui módulos de projetores para iluminar a estrada e os arredores e projetar sinais no chão.

A marca alemã faz questão de ressaltar que o veículo de condução autônoma do futuro não precisará mais de faróis de longo alcance. No Aicon, o sistema de sensores de radar e laser é capaz de detectar obstáculos mesmo no escuro. Além disso, quando os passageiros saem do carro no escuro um mini drone com uma lanterna ilumina o caminho para o usuário.

Fotos: Divulgação