Mesmo depois de criar o Sandero R.S. para o mercado brasileiro, a Renault continuou afirmando que trará o Mégane R.S. para o país. Porém, se isso acontecer, será a nova geração apresentada no Salão de Frankfurt.

O Mégane mudou bastante nessa geração, começando com o motor. No lugar do antigo 2.0 turbo, o esportivo agora usa um bloco 1.8 turbo, o mesmo do Alpine A110, mas recalibrado para 280 cv e 39,7 kgfm de torque. Para quem achar pouco, a Renault anunciou a versão Trophy de 300 cv para o final de 2018.

Os franceses prometem uma dinâmica impecável graças ao sistema 4Control, que é capaz de esterças as rodas traseiras. As rodas de trás seguem a dianteira em curvas de alta velocidade, mas fazem o contrário nas manobras para diminuir o raio de giro.

O câmbio é sempre de seis marchas, mas agora pode ser manual ou automático de dupla embreagem. Por enquanto, a nova geração conta com duas versões: Sport e Cup, que conta com diferencial dianteiro de deslizamento.

No visual, o Mégane R.S. se diferencia pelas faróis de neblina em LED no formato da bandeira que representa a divisão esportiva e rodas de 18 ou 19 polegadas. O interior conta com detalhes exclusivos, como as costuras em vermelho e as grandes borboletas para trocas de marchas.