Não há como negar que as novidades que mais chamam a atenção atualmente nos salões do automóvel no mundo são as tecnologias voltadas à condução autônoma, conectividade e sistemas de propulsão alternativos (e não poluentes). No entanto, há um tema que nunca sai de moda: os carros superesportivos.

Na edição 2017 do Salão de Frankfurt quatro modelos se destacam em meio às centenas de novidades. Eles também são tecnológicos, mas se sobressaem mesmo pela capacidade de acelerar rapidamente e atingir altas velocidades. Confira abaixo.

Ferrari Portofino
A novidade no estande da Ferrari é a Portofino, que chega para substituir a California T. Novo modelo de entrada da marca italiana, a conversível Portofino é equipada com um motor V8 de 3.8 litros que entrega 600 cavalos de potência – são 40 cv a mais que a antecessora. A transmissão é de sete velocidades e dupla embreagem.

De acordo com a fabricante, a supermáquina é capaz de acelerar de zero até 100 km/h em apenas 3,5 segundos e chegar aos 200 km/h em 10,8 segundos. A velocidade máxima é de 320 km/h. Já o teto rígido retrátil da Portofino se recolhe em 14 segundos para transformá-la em um conversível. Por dentro, a máquina italiana traz entre os destaques um sistema ar condicionado mais eficiente e multimídia com tela de 10,2 polegadas sensível ao toque.

Lamborghini Aventador S Roadster
Já a Lamborghini traz como o seu principal destaque um lançamento que une as tecnologias e a dinâmica do cupê esportivo Aventador S com a capacidade de se transformar em um conversível. Trata-se do Aventador S Roadster, equipado com um motor V12 6.5 litros de 740 cv de potência.

De acordo com os números de desempenho divulgados pela Lamborghini, o seu conversível é mais rápido que a Portofino e pode atingir velocidade máxima superior a da rival. Isso porque, o Lambo acelera de zero até 100 km/h em 3 segundos e chega aos 200 km/h em apenas 9 segundos, segundo a fabricante. Já a velocidade máxima é de 350 km/h.

Bugatti Chiron Special Edition
Mas se é velocidade e desempenho que você procura entre os destaques do salão alemão, o lugar certo para encontrar é no estande da Bugatti, onde está sendo exibido uma série especial limitada a 500 unidades do cobiçado Chiron.

Trata-se de uma edição comemorativa do recorde estabelecido pelo superesportivo recentemente: o modelo completou uma prova de aceleração a 400 km/h e frenagem até o repouso em 41,9 segundos. Orgulhosa do recorde, a fabricante francesa faz questão de exibir o número 42 na grade dianteira da série limitada do Chiron, que se tornou o carro de produção a completar a prova em menor tempo.

Além da pintura em duas cores e o número na grade, o Chiron não traz alterações em relação ao modelo lançado no ano passado. O poderoso motor W16 8.0 litros do Chiron continua entregando insanos 1.520 cv e o sistema de tração é integral.

Mercedes-Benz Project One
A quarta estrela de Frankfurt está sendo exibida no estande da Mercedes-Benz. O impressionante supercarro Project One não é só um modelo que se destaca pelas linhas agressivas e aerodinâmicas da carroceria ou pela produção limitada a 275 unidades: ele é o primeiro carro homologado para as ruas com um conjunto mecânico de Fórmula 1.

Impulsionado por um sistema híbrido que inclui o motor 1.6 V6 e outros quatro propulsores elétricos, o superesportivo da Merecedes-Benz soma mais de 1.000 cv e pode acelerar acima dos 350 km/h, de acordo com a fabricante. Outro dado interessante divulgado é que ele pode rodar em modo puramente elétrico (ou seja, sem emitir poluentes) por até 25 km.

Embora ainda em sua versão conceitual, o esportivo parece estar pronto para ser produzido, o que deverá acontecer em breve já que as vendas estão previstas para começar no final deste ano. O preço? Acredita-se que cada unidade custará mais de 2 mil euros, o equivalente a R$ 7,4 milhões.

Fotos: Newspress