Dias depois de divulgar imagens da nova geração do Duster, a Dacia aproveitou a apresentação oficial no Salão de Frankfurt para mostrar o interior do SUV, revelando que o modelo evoluiu em termos de acabamento e nível de equipamentos em comparação com o antecessor.

As fotos mostram que as principais diferenças estão na parte superior do painel, que manteve as saídas do ar-condicionado arredondadas, e o novo volante de quatro raios. A posição da tela da central multimídia MediaNav agora está melhor posicionada, enquanto os controles do climatizador digital ganharam botões cromados. As laterais e puxadores das portas também ganharam material que imita metal – aparentemente nas versões mais caras.

No mercado europeu, o Duster poderá ser equipado com chave presencial e botão de partida do motor no painel, entre outros itens até então inéditos, como sensor de ponto cego, airbags de cortina, faróis com acendimento automático, rodas de 17 polegadas e câmera multivisão.

As versões dotadas de tração 4×4 ainda recebem a assistência de partida em rampa e o controle de velocidade em descidas.

Mas as maiores mudanças do novo Duster foram feitas na plataforma, que recebeu reforços estruturais para atender aos rígidos padrões de segurança do mercado europeu e receber novas tecnologias. Embora o desenho externo seja bastante parecido com o do modelo atual, a carroceria cresceu cerca de 10 centímetros para ampliar o já bom espaço interno.Apesar das mudanças visuais, o SUV mantém as linhas robustas que são uma das suas marcas registradas. As alterações incluem nova grade frontal, faróis redesenhados com LEDs de condução diurna e capô com vincos mais pronunciados. Na traseira o que mais chama a atenção são as lanternais bastante parecidas com as do Jeep Renegade.

Diferentemente do que foi cogitado há alguns meses, a Dacia descarta criar uma versão de sete lugares pela complexidade da adaptação da plataforma sem comprometer as capacidade fora-de-estrada (no caso, das versões com tração 4×4).O novo Duster será vendido na Europa com duas motorizações a gasolina: SCe de 115 cv de potência e TCe de 125 cv, ambas com tração 4×2 ou 4×4 e câmbio manual. As opções a diesel são a dCi de 90 cv (4×2) e dCi de 110 cv (4×2 e 4×4) com transmissão manual ou automatizada de dupla embreagem.

A Dacia também ofertará o propulsor SCe de 115 cv movido a gás liquefeito de petróleo (GLP).

O novo Duster começa a ser vendido na Europa no final do ano, mas a sua chegada ao Brasil ainda é incerta. É possível que a Renault venda o modelo por aqui no segundo semestre de 2018 ou início de 2019, apostando em versões de apelo off-road para não conflitar com o recém-lançado Captur.

Fotos: Newspress e Divulgação