A Volkswagen é a marca com os melhores índices de reparabilidade do País, de acordo com o ranking Car Group 2017, do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária). E o Novo Polo chega para reforçar a estratégia de baixo custo de manutenção. O modelo será o mais barato para ser reparado do mercado brasileiro, atingindo a classificação 10, igualando-se ao up! e cross up! com o menor índice geral de reparabilidade.

Além disso, o Novo Polo contará com preço fixo de R$ 999 para as três primeiras revisões (10.000 km, 20.000 km e 30.000 km). O valor de R$ 999 inclui as peças substituídas e itens verificados no serviço de manutenção, além do valor de mão-de-obra na concessionária, representando uma redução da ordem de 17% no valor total das revisões. O Novo Polo também será lançado com a garantia total de três anos para o veículo completo.

O menor CAR Group do mercado brasileiro

O Polo obteve o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10, a mesma do up! e do cross up!. No CAR Group 2017, a Volkswagen reúne seis modelos entre os dez mais baratos para serem reparados no mercado. O up! e o cross up! têm o melhor índice do Cesvi na categoria hatches compactos e a Saveiro foi a campeã em duas categorias: picape compacta de cabine simples e picape compacta de cabine dupla. O SpaceFox é a melhor no segmento de station wagon compacta.

“Ao conquistar seis categorias em dez, a Volkswagen reforça o compromisso de ofertar cada vez mais veículos com excelente relação custo-benefício e valores reduzidos de reparo”, afirma o diretor de Pós-Vendas da Volkswagen do Brasil, Daniel Morroni.

Quanto menor a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Novo Polo mantém, dessa forma, o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo CESVI Brasil (base janeiro de 2017). O up! e cross up!, que também obtiveram a classificação 10, foram os primeiros modelos a atingirem a melhor classificação do País.

Criado em 1997, o índice CAR Group compara veículos de uma mesma categoria quanto à facilidade e o custo de seu reparo. São realizados testes de impacto de baixa velocidade (15 km/h), com colisão de 40% da dianteira esquerda e 40% da traseira direita, de acordo com a Norma Internacional do RCAR (Research Council for Automobile Repairs).

Após cada impacto, é estudada a extensão dos danos e a facilidade do reparo. É feito um cálculo que considera os custos da reparação dianteira e traseira, os tempos de substituição e a cesta básica de peças, gerando assim o índice CAR Group. O estudo contempla automóveis fabricados no Brasil, Mercosul e importados. A atualização do ranking é feita mensalmente e serve de referência para as seguradoras calcularem os preços dos seguros dos veículos.