A Volkswagen revelou à imprensa especializada nesta quinta-feira (24) novas informações sobre o o novo Polo. Com data de estreia marcada para 25 de setembro, o Polo brasileiro chegará com uma uma meta ousada: se posicionar entre os cinco carros mais vendidos no Brasil, de acordo com David Powels, CEO e Presidente da Volkswagen do Brasil. Atualmente, o Top 5 do ranking nacional é formado pelo líder Chevrolet Onix, seguido por Hyundai HB20, Ford Ka, Renault Sandero e Volkswagen Gol, na ordem.

Sem revelar valores, o executivo afirma que o hatch terá preços competitivos para ser um carro de volume e deixar a imagem de modelo de nicho no passado. Ainda sobre o patamar de preços, Powels enfatizou que o Polo não tem pretensão de ser um dos mais baratos do segmento, mas terá diferenciais em termos de qualidade de construção, tecnologia e equipamentos de segurança.

Voltado para ressaltar as características de segurança e design do novo Polo, o workshop feito pela Volkswagen na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) revelou que o hatch será equipado com quatro airbags de série desde a versão de entrada, sendo que as bolsas laterais têm tamanho maior para proteger tanto os corpos quanto as cabeças do motorista e do passageiro da frente em caso de acidente. A marca destaca que o Polo será referência em segurança no segmento.O novo Polo também será equipado de série com o controle eletrônico de tração, oferecendo o de estabilidade como opcional nas versões com motorizações aspiradas (1.0 MPI e 1.6 MSI). Os dois itens de segurança serão equipamento padrão nas configurações com o motor turbinado 1.0 TSI.

O hatch terá ainda as assistências de frenagem de emergência e de partida em rampa, além de bloqueio eletrônico do diferencial e do sistema que aciona os freios após uma colisão para evitar que o carro volte à via e provoque outro acidente. Além disso, para conferir maior rigidez estrutural e segurança, a carroceria do hatch é feita com aços de alta resistência e componentes soldados a laser. A plataforma é a MQB-A0, uma versão simplificada da arquitetura modular MQB do Golf.

Para as configurações mais caras, a Volks oferecerá uma tecnologia que aproxima as pastilhas dos discos de freio para a secagem dos componentes na chuva, melhorando a eficiência das frenagens, além de detector de fadiga que monitora as reações do motorista e sugere uma pausa para descanso em longos trajetos.Quanto ao visual, um modelo de resina foi mostrado com o design definitivo do Polo (veja galeria de imagens acima). Desta forma, foi possível notar que a versão brasileira será praticamente igual a vendida na Europa, com exceção de alterações sutis no para-choque dianteiro.

Há cerca de dez dias, o Carsale revelou que três motorizações serão oferecidas para o Polo, sendo duas aspiradas e uma turbo. Uma das opções será a inédita combinação do motor de três cilindros 1.0 TSI flex, que entrega 116 cv de potência com gasolina e 128 cv com etanol e 20,3 kgfm de torque com qualquer um dos combustíveis. Já as aspiradas são a 1.0 MPI, que não teve a potência divulgada, com câmbio manual de cinco marchas, e a 1.6 16V MSI nas configurações intermediárias, que poderá receber mais de potência que os atuais 116/120 cv (gasolina/etanol) da configuração disponível no Fox.

A aposta é que o Polo estreie com preço inicial um pouco abaixo dos R$ 50 mil para competir com as versões do Chevrolet Onix, Hyundai HB20 e Fiat Argo equipadas com motor 1.0.

Quer saber mais sobre o Polo? Então, clique aqui e veja a matéria com 6 fatos sobre a nova geração do hatch.

Fotos: Guilherme Silva