Sonho de consumo dos anos 90, Mitsubishi Eclipse GS-T tem dirigibilidade surpreendente

Hoje em dia os carros equipados com turbocompressor de fábrica são bastante comuns, inclusive com baixa cilindrada. Mas nas décadas de 80 e 90 não era bem assim. Os turbinados geralmente eram modelos esportivos e com turbolag considerável, mas com desempenho fora do normal para os padrões da época.

O Mitsubishi Eclipse foi um deles. A combinação do motor 2 litros com turbocompressor e o estilo agressivo de suas linhas fez com que ele se tornasse objeto de desejo de toda uma geração. A bolha no capô identificava a versão de longe e provocava olhares por todos os lados.

O leitor pode imaginar como é difícil encontrar um deles em bom estado hoje em dia. E o mais interessante é que a dirigibilidade surpreende e o desempenho continua atual, com uma boa dose de adrenalina ao volante. Sem dúvida nenhuma, nostalgia é algo bem especial.

Renato Bellote é jornalista automotivo em São Paulo, redator da Revista Driver e editor-chefe da Garagem do Bellote TV. Sua paixão por carros começou no dia em que saiu da maternidade a bordo de um Dodge Charger R/T. (www.garagemdobellote.com.br)

Renato Bellote: