Estou tão convencido de que é mais inteligente comprar carros usados ao invés dos novos, que não me canso em dar exemplos de bons negócios que faço todos os dias. O melhor deles é o do usado completo versus o novo pelado, pois é o mais simples e prático exemplo de como podemos comprar algo melhor gastando o mesmo ou até menos do que o planejado.

Há alguns dias, um cliente pediu para eu vender seu Celtinha 2008, carro que comprou 0km e que foi valente nos quase 10 anos de uso, mas não tinha nenhum opcional. Vendi o carro e passei a procurar o substituto no mercado de usados. Com um orçamento de 38 mil reais, sugeri o Nissan March 1.6, que foi aceito por ele.

No processo de caça, percebi que dava para “brigar” por um SL, que é a versão mais completa do modelo. Em pouco tempo, encontrei um vermelho 15/16, com apenas 10 mil km e na garantia de fábrica. Fui avaliar o carro e me surpreendi com a qualidade. Não tinha sequer raladas nas rodas ou nos para-choques. O valor pedido era 40 mil reais, dentro da tabela Fipe, mas consegui um desconto e fechei no orçamento inicial. Meu cliente ficou muito feliz, pois foi algo além do que imaginava.

Fiz questão de fazer um comparativo com o mercado de novos. O configurador do site da Nissan mostra que o March parte dos 40 mil reais. Nesse caso, trata-se da versão Conforto (ou seria “Desconforto”?), que tem motor 1.0 de 77 cv, ar condicionado e direção elétrica. Nada de vidros ou travas elétricas, tampouco um simples rádio.

Ficou claro para ele que fizemos o melhor negócio possível, e vou listar os motivos para quem ainda tem dúvidas:

EQUIPAMENTOS

Se na versão de entrada o March não tem nada muito além do que citei, a versão SL já traz ar condicionado digital, vidros, travas e retrovisores elétricos, alarme, multimídia com câmera de ré, GPS, Bluetooth e comandos no volante, rodas de alumínio e faróis de neblina. Além disso, há detalhes de acabamento, como tecido de melhor qualidade nos bancos, faróis com máscara negra, retrovisores na cor do carro, maçanetas cromadas e aerofólio.

MOTOR

Com 34 cv a mais e 50% mais torque, o motor 1.6 é muito superior ao 1.0. No entanto, o que mais surpreendente é o baixo consumo de combustível desse 1.6, que eu costumo dizer que é o motor ideal para o March. O propulsor consegue ter um desempenho fantástico sem comprometer o bolso do dono.

GARANTIA

Para quem defende a compra do novo por conta da garantia, os carros atuais com 3 ou mais anos de cobertura atendem essa demanda do mercado de usados. A Nissan, por exemplo, oferece 3 anos de garantia em seus carros. O March do meu cliente foi comprado 0km em out/15 e passou por uma revisão em nov/16. Desta forma, basta o novo proprietário fazer a próxima revisão, prevista para nov/17, que o carro permanecerá com a garantia de fábrica até out/19.

POUCO USO

Ao optarmos por um carro com menos de dois anos de uso e pouco mais de 10 mil km, a chance de ele estar bom é muito grande. É como se ele ainda fosse um bebê com vida longa pela frente. As manutenções mais pesadas estão longe de acontecerem. Ainda assim, a avaliação de um especialista é fundamental para evitar surpresas desagradáveis.

IPVA

Optando pelo carro 0km, meu cliente não teria como fugir do IPVA, que seria proporcional aos meses que faltam para acabar o ano. No caso do usado, ele já havia sido pago pelo antigo dono no início de 2017.

PREÇO

Com todas essas vantagens, meu cliente ainda pagou 2 mil reais a menos que um March novo. Essa diferença é ainda maior se observarmos que a versão SL custa 55 mil reais. São 17 mil reais de diferença!

FINANCIAMENTO

Há quem defenda que a vantagem de comprar um carro novo é poder financiar com taxa de juros mais baixa. Já eu, defendo que o melhor mesmo é comprar à vista, assim como meu cliente fez. Para comprar o novo, ele teria que financiar os outros 2 mil reais na versão 1.0 ou 17 mil reais na versão 1.6. Essa é uma dívida completamente desnecessária.

Se você só tem 20 mil reais, compre um carro de 20 mil reais. Se você só tem 30 mil reais, compre um carro de 30 mil reais. Evite cair na tentação de comprar algo além da sua capacidade financeira e, ao invés disso, guarde o que pagaria nas parcelas para poder comprar um carro melhor no futuro, também à vista.

Para finalizar, não tem problema se você não gosta do Nissan March. Eu garanto que você pode fazer esse exercício com qualquer outro carro e vai encontrar uma opção melhor no mercado de usados.

Eu sempre gosto de deixar claro que isso não é um boicote ao mercado de novos. Esse segmento sempre vai existir e é fundamental para o crescimento da economia do país, além de renovar o mercado de usados, que tanto defendo. Para comprar esse March usado, alguém teve que comprar ele novo.

Felipe Carvalho é o primeiro caçador profissional de carros do Brasil. Acesse o site www.cacadordecarros.com.br e saiba mais. Inscreva-se no canal do Caçador de Carros no YouTube e curta a página de Felipe no Facebook.