A Mercedes-Benz está lançando no mercado brasileiro o crossover GLA reestilizado. O modelo fabricado em Iracemápolis (SP) recebeu os retoques visuais apresentados no Salão de Detroit, em janeiro. A fabricante também aproveitou a oportunidade para simplificar a gama GLA, agora disponível em três opções de acabamento o motor 1.6 turbo e apenas uma para equipada com o 2.0 turbo – além da variante esportiva preparada pela divisão de alto desempenho AMG.

Quanto custa?
Se antes do facelift o Mercedes-Benz GLA custava a partir de R$ 135 mil (possivelmente para desovar os estoques do modelo antigo), agora ele é oferecido por R$ 158.900 na versão de entrada GLA 200 Style, passando a R$ 175.900 na GLA 200 Advance e R$ 203.900 na GLA 200 Enduro. No caso da versão GLA 250 Sport, o preço sobe a R$ 232.900. Já a esportiva GLA 45 AMG, com motor 2.0 turbo de 390 cv e tração integral, a tabela começa em R$ 359.900.

Por fora, as principais alterações estão na dianteira do crossover, que ganhou novos faróis, para-choque redesenhado e pequenas aberturas retangulares nas barras horizontais da grade frontal. Na traseira, o para-choque ganhou vincos e um protetor na parte inferior. As lanternas também são novas, com design mais horizontal e dotadas da tecnologia Stardust, que regula automaticamente a intensidade da luz de acordo com a situação. As rodas de liga leve de 18 polegadas também contam com novos desenhos, dependendo da versão.

A única alteração mecânica é a suspensão elevada em 30 mm. Agora, todas as configurações “civis” do GLA estão 45 mm mais altas que a nervosa GLA 45 AMG.

Além das alterações no design externo, o GLA recebeu melhorias na cabine. A variante GLA 200 Style recebeu novo acabamento no painel e os os bancos contam com novas padronagens para os bancos – o cliente pode escolher entre três opções de revestimento, todas mesclando tecido com material imitação de couro, nas cores preto, bege e a combinação marrom e preto, oferecida pela primeira vez para o GLA. O GLA 200 Style é equipado de série com chave presencial com partida do motor por botão, câmera de ré com linhas auxiliares dinâmicas e pneus run-flat.Na versão GLA 200 Advance há o acréscimo de recebeu rodas de 18 polegadas com cinco raios e faróis full LED de série. O acabamento interno conta com alumínio escovado e revestimentos nas cores cinza ou preto. Os bancos esportivos com encosto de cabeça integrado têm novo desenho e ajustes ajustes elétricos com memória para o motorista. Como no GLA 200 Style, o ar-condicionado é manual e de apenas uma zona de resfriamento.

A versão GLA 200 Enduro recebe acabamento que combina material imitação de couro e alumínio escovado. O revestimento dos bancos é totalmente em couro (com opções das cores preto, marrom, ou na combinação bege com preto, novidade para o modelo). O teto solar elétrico panorâmico e os faróis de neblina são equipamentos de série. O modelo é equipado com o mesmo motor das versões anteriores: 1.6 turbo flex com injeção direta, que gera 156 cv de potência e 25,5 kgfm de torque, atrelado à transmissão automatizada de sete marchas e dupla embreagem.O GLA 250 Sport sai de fábrica com rodas de liga leve de cinco raios de 19 polegadas e o kit visual AMG. No interior, o painel tem acabamento em microfibra, mesmo material usado nos bancos em combinação com o revestimento imitação de couro, ambos na cor preta. Há ainda teto solar panorâmico, tapetes AMG e ajustes elétricos com memória para o banco do passageiro dianteiro. O sistema multimídia ganha sistema de navegação por GPS. Os retrovisores externos contam com rebatimento elétrico e função antiofuscante para o motorista. A tampa do porta-malas tem abertura e fechamento elétrico. Nesta versão, a motorização 1.6 turbo dá lugar a 2.0 turbo de 211 cv.

Todas as versões contam com sistema Start & Stop, sete airbags, (frontais, laterais, cortina e joelho do condutor); freios com ABS (anti-travamento), EBD, BAS (distribuidor eletrônico e assistência de frenagem), ABR (frenagem adaptativa); controles de estabilidade e tração; assistente de partida em rampas; e, a partir do GLA 200 Advance, são equipadas com sistema de integração para smartphone por meio do Apple Car Play e Android Auto. Diversas funções selecionadas podem ser operadas pelos controles do veículo, permitindo sua utilização segura mesmo em movimento. Uma novidade para os usuários do sistema Android Auto é a possibilidade de espelhar Waze e Google Maps no display multimídia do veículo.

Impressões
A atualização deu a impressão de o GLA ser maior do que realmente é. Mas essa sensação termina ao entrar na cabine do crossover – que mais parece uma versão altinha do hatch médio Classe A. A qualidade da montagem e dos materiais do acabamento interno traz a boa qualidade de materiais e montagem típicos das marcas premium alemãs: peças emborrachadas e com espuma injetada, material imitando couro e elementos em alumínio escovado. Vale a pena destacar a boa posição de dirigir e a ergonomia dos instrumentos, embora a alavanca do câmbio na coluna de direção exija algumas horas de convivência para adaptação. Já a central multimídia com uma tela fixa no painel incomoda por não ser sensível ao toque, sendo operada apenas por um botão giratório, apesar da evolução na operação graças ao sistema Android Auto.O motor 1.6 turbo entrega o torque máximo entre 1.250 e 4 mil rpm, o que garante bom desempenho no trânsito urbano e fôlego suficiente para fazer ultrapassagens seguras na estrada. As borboletas atrás do volante auxiliam na hora de reduzir as marchas para deixar o crossover mais esperto (e mais divertido) em situações que exigem maior agilidade. Mesmo nessas situações, o isolamento acústico faz diferença e não afeta o conforto dos ocupantes. No entanto, quem preferir um desempenho mais nervoso, pode utilizar o modo de condução Sport, que adia as trocas de marchas e garante um desempenho mais agressivo.

Teste-drive a convite da Mercedes-Benz
Fotos: Divulgação