O novo BMW X5 M está confirmado para chegar ao Brasil até fevereiro do ano que vem, mas o Carsale já acelerou a versão mais potente do SUV em um (literalmente) rápido teste-drive no Autódromo de Interlagos, em São Paulo – com direito a uma fina garoa que deixou a pista um pouco escorregadia, aumentando o desafio de domar o jipão de mais de duas toneladas no icônico circuito paulistano.

O X5 M nada mais é que a versão mais nervosa do primeiro SUV da história da marca (a primeira geração estreou em 1999). Para carregar o emblema da divisão de alto desempenho Motorsport (criada em 1972 para desenvolver carros de corrida), o X5 passou por uma série de transformações, que vão desde o visual mais invocado, passando pelo interior com detalhes em fibra de carbono e chegando ao motorzão V8 biturbo. Por fora, o jipão exibe para-choques mais agressivos, rodas de liga leve de 21 polegadas e retrovisores inspirados nos espelhos do M3 E93 da década de 1990.

Segundo os dados de fábrica, o grandalhão de 2.350 quilos atinge os 100 km/h em apenas 4,2 segundos e a velocidade máxima de 280 km/h (limitada eletronicamente) graças aos 575 cv de potência (entre 6.000 e 6.500 rpm) e os 76,4 kgfm de torque (de 2.200 a 5.000 rpm) gerados pelo V8 de 4.4 litros biturbo movido a gasolina.Além de contar com duas turbinas de fluxo cruzado e duplo comando variável de válvulas com acionamento elétrico, o propulsor é dotado do sistema que otimiza a queima da mistura ar-combustível resfriando as câmaras de combustão com água. O líquido, que fica armazenado em um reservatório de cinco litros no porta-malas, é nebulizado nas paredes das câmaras para reduzir a temperatura em até 20%.

Logo na saídas dos boxes foi possível sentir a força do V8 e chegar ao ponto de frenagem da Reta Oposta de Interlagos a quase 180 km/h. O X5 M surpreendeu ao contornar a primeira perna da Curva do Lago com quase a mesma desenvoltura do cupê M240i guiado anteriormente. Apesar do porte e do 1,71 metro de altura, o SUV rola pouco nas curvas e quase não balança nas mudanças bruscas de direção por conta da suspensão que sofreu mudanças importantes em relação às versões “civis”. As barras estabilizadoras são maiores, enquanto algumas peças sofreram alívio de peso e os amortecedores adaptam a altura e a rigidez do conjunto de acordo com o tipo de uso ou o modo de condução escolhido pelo motorista. Outro ponto positivo – que já havíamos notado durante a avaliação do ótimo X5 M50d com motor a diesel com três turbos– é a direção elétrica bastante precisa para um carro desse tamanho. Depois de triscar um pedaço da zebra no final da Curva do Lago e subir em direção à Ferradura feito um foguete, o X5 M passou pela curva do Laranjinha como se fosse um sedã esportivo. Mas a freada mais forte antes da entrada do Esse não impediu uma escapada de frente. Para a sorte do jornalista, e de quem não é piloto profissional, os controles de estabilidade e tração atuaram rapidamente e corrigiram a trajetória do SUV, que seguiu até a Junção com um fôlego de fazer inveja a muito esportivo consagrado por aí.

A disponibilidade de torque é tamanha – que pode variar entre 80% e 100% no eixo traseiro, dependendo de uma série de parâmetros (posição da direção, aderência, aceleração lateral, etc) – a ponto de o X5 M deixar os espertos M140i e M240i, que também participavam do teste, para trás na Subida dos Boxes. Aceleração total, esticando as marchas do preciso câmbio automático de oito marchas acima dos 6.000 rpm, até que o piloto instrutor da BMW e, novamente, os controles de estabilidade e tração lembram que o X5 M não contorna a temida Curva do Café com o pé embaixo – afinal é muita massa se deslocando em direção ao muro de proteção que fica bem próximo da pista.

Ainda assim, o monstrão seguiu até o ponto de frenagem, que teve a distância aumentada por conta da pista úmida, a pouco mais de 200 km/h. Depois de reduzir até a terceira marcha na borboleta atrás do volante, foi só apontar a frente do X5 M para a primeira tangente do S do Senna e deixá-lo contornar o traçado até a Curva do Sol. A partir daí diminuímos o ritmo para resfriar os freios e retornar aos boxes, pois havia outros jornalistas ansiosos para testar o único X5 M da frota da BMW no evento.O novo X5 M terá o preço definido próximo do lançamento no começo de 2018, e a BMW ainda não fala em valores. Comparando com os rivais Mercedes-Benz GLE 63 AMG e Range Rover Sport SVR, apostamos que ele não chegará por menos de R$ 600 mil. Além de toda a preparação da Motorsport, o SUV traz um pacote de equipamentos de série bem completo, incluindo seis airbags, piloto automático adaptativo, ar-condicionado de quatro zonas, porta-malas com abertura e fechamento automáticos, bancos esportivos revestidos de couro e Alcantara, teto solar panorâmico, assistente de estacionamento, faróis full-LED com facho alto adaptativo, central multimídia com GPS, câmera 360º e preparação para Apple Car Play, sistema de som premium Bang & Olufsen, câmera de visão noturna com reconhecimento de pedestres, head-up display (projeta informações do painel no para-brisas), reconhecimento de faixa de trânsito, entre outros.

Teste-drive a convite da BMW
Fotos: Divulgação

Ficha técnica

CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, longitudinal, oito cilindros em V, injeção direta, duplo comando variável de válvulas na admissão e escape acionado por corrente, dois turbos, intercooler, a gasolina
Número de cilindros8 em V
Número de válvulas32 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão10:1
Cilindrada4.395 cm³
Potência575 cv entre 6.000 e 6.500 rpm
Torque76,4 kgfm entre 2.200 e 5.000 rpm
TransmissãoAutomática de oito marchas
TraçãoIntegral
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente, braços sobrepostos, molas helicoidais, amortecedor de controle eletrônico e barra estabilizadora
Suspensão traseiraMultibraço, mola helicoidal, amortecedores de controle eletrônico e barra estabilizadora
Pneus e rodas285/40 R21 (dianteiros) e 325/35 R21 (traseiros)
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Tanque de combustível85 litros
Volume do porta-malas650 litros
Altura1,71 m
Comprimento4,88 m
Largura1,98 m
Entre-eixos2,93 m
Peso em ordem de marcha2.350 kg
0 a 100 km/h4,2 segundos
Velocidade máxima280 km/h