A Chevrolet S10 equipada com o motor 2.8 turbodiesel e câmbio automático de seis marchas ganhou na linha 2018 uma tecnologia que reduz os níveis de ruído e vibração. Chamado de absorvedor de vibração por pêndulo centrífugo (CPA), o dispositivo herdado da prima norte-americana Colorado promete “patamares similares aos de automóveis a diesel de luxo”, segundo a General Motors. Com o CPA, a picape ficou R$ 2 mil mais cara. Confira os preços abaixo:

S10 LT 2.8 turbodiesel AT6 4×4 – R$ 153.990
S10 LTZ 2.8 turbodiesel AT6 4×4 – R$ 171.990
S10 High Country AT6 4×4 – R$ 181.590

O CPA também otimiza o acoplamento da transmissão em rotações mais baixas, proporcionando a sensação de melhor aceleração, retomada de velocidade e menor consumo de combustível. De acordo com a GM, isso ocorre pelo fato de a picape responder mais prontamente aos comandos do pedal do acelerador.

“Além de funcionar como um filtro de vibrações, o CPA possibilita o acoplamento antecipado da transmissão, melhorando também a eficiência do veículo em até 13%”, explica Fabiola Rogano, vice-presidente de Engenharia da GM.

Para utilizar o CPA, o motor 2.8 turbodiesel (200 cv de potência e 51 kgfm de força) e a transmissão de seis marchas (manual ou automática) receberam uma nova calibração e um sistema de gerenciamento elétrico mais moderno. Essas soluções foram introduzidas recentemente na Chevrolet Colorado vendida na América do Norte.

“Assim como já ocorre nos Estados Unidos, o consumidor de picapes no Brasil está ficando cada vez mais exigente e refinado. Ele busca um veículo utilitário de carga verdadeiramente robusto, mas com conforto e economia similares aos de um automóvel de passeio”, diz Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de produto da Chevrolet.Com essas melhorias mecânicas, a S10 turbodiesel teve uma pequena melhora nos testes do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro. O consumo médio da picape na versão 4×2 passou de 10,4 km/l para 10,8 km/l na estrada e de 8,4 km/l para 8,8 km/l na cidade. Com isso, a autonomia máxima da picape subiria para 864 km, o que equivale a economia de um tanque de combustível (80 litros) a cada 8.000 quilômetros, aproximadamente.

A aceleração de 0 a 100 km/h baixou de 10,9 segundos para 10,3 segundos. A velocidade máxima de 180 km/h controlada eletronicamente foi mantida.

Além do CPA, a linha 2018 da Chevrolet S10 ganhou a opção de cor vermelho Edible Berries, que se junta às existentes prata Switchblade, branco Summit, vermelho Chili, cinza Graphite e preto Ouro Negro.Outra mudança é a adoção do padrão global de identificação do nome do veículo e da versão pela carroceria. O logotipo “S10” aparece agora tanto na parte inferior das portas dianteiras quanto na esquerda da tampa da caçamba. No lado direito fica a identificação da versão de acabamento.

A S10 2.8 Turbo Diesel é ofertada em três opções de carroceria (chassi, cabine simples e cabine dupla), duas de transmissão de seis marchas (manual e automática), além de quatro configurações de acabamento (LS, LT, LTZ e High Country).

A configuração cabine dupla (LT e LTZ) também é comercializada na versão Flex, com motor 2.5 de injeção direta e 206 cavalos de potência, com as opções de transmissão manual ou automática e tração 4×2 ou 4×4.

Fotos: Divulgação