Casca grossa. Esse é o termo que a Mitsubishi usa em seus comerciais para definir a nova L200 Triton Sport, apelando para a característica mais apreciada pelos picapeiros: a robustez. E é basicamente isso que a picape da marca japonesa entrega junto com a conhecida valentia no fora-de-estrada e melhorias promovidas na nova geração fabricada no Brasil com 65% de peças nacionais.

A L200 Triton Sport não conta com as assistências eletrônicas de condução presentes em algumas rivais, como piloto automático adaptativo e alertas de mudança involuntária de faixa e de colisão frontal, por exemplo. No entanto, a picape sofreu mudanças profundas para melhorar o seu comportamento tanto no asfalto quanto na terra.

Nesta nova geração, a L200 Triton Sport ganhou um chassi 7% mais rígido, entre outras melhorias que reduziram o peso total em 350 kg. Pesando 1.890 kg vazia, a picape é o modelo mais leve do segmento. Mesmo com essa dieta estrutural, ela cresceu 17 centímetros no comprimento (chegando aos 5,28 metros) e ganhou 1 cm na altura (1,79 m) e na largura (1,81 m). A distância entre-eixos permanece com três metros.

Sob o capô, o motor de 2.4 litros turbodiesel, construído todo em alumínio e capaz de gerar 190 cv de potência e 43,8 kgfm de torque, também é novidade. Segundo a Mitsubishi, o novo propulsor é 30 kg mais leve que o antigo 3.2 turbodiesel de 180 cv e 38 kgfm.

Por falar em motor, o desempenho da L200 Triton Sport é bastante satisfatório, exigindo apenas acelerações moderadas para manter a velocidade de cruzeiro em rodovias e disponibilizando boa parte do torque máximo para mover a picape no trânsito urbano. O câmbio automático de cinco marchas é bem escalonado e tem funcionamento suave nas trocas. Mas bem que a Mitsubishi poderia ter adotado uma transmissão mais moderna para aproveitar melhor a força do propulsor e reduzir o consumo de combustível – as rivais utilizam caixas automáticas de seis e até nove velocidades.

Rodando com a L200 Triton Sport a 120 km/h é possível perceber que ao menos uma marcha a mais aliviaria o esforço do 2.4 turbodiesel, que trabalha em rotações um pouco mais altas que os motores das picapes da concorrência.

Mas como dissemos anteriormente, a robustez é o grande destaque da L200 Triton Sport. Essa característica é favorecida pelas suspensões que topam praticamente qualquer desafio e ainda garantem um rodar próximo ao de um SUV no asfalto liso. Como em praticamente toda picape média, os passageiros sacolejam na hora de passar por valetas e lombadas mais altas. Caso o motorista abuse um pouco nas curvas ou ao superar obstáculos mais severos na terra, os controles de estabilidade e tração entram em ação para evitar uma derrapagem indesejada.

No uso off-road, onde a L200 Triton Sport fica mais à vontade, agora o condutor pode selecionar o modo de tração mais adequado no botão giratório no console central, que substitui a rústica alavanca da geração anterior. São quatro opções: 4×2 (traseira), 4×4 integral, além da 4×4 integral e 4×4 reduzida com bloqueio do diferencial.Por dentro há melhorias no acabamento e na ergonomia, como o volante com regulagens de altura e profundidade. O espaço da cabine é suficiente para cinco ocupantes e quem viaja atrás usufrui do banco que teve a inclinação do encosto revista para ficar mais confortável e ainda esconder um compartimento para pequenos objetos.

Na versão avaliada, a HPE de R$ 154.990, a L200 Triton Sport traz direção hidráulica, ar-condicionado automático digital de duas zonas, chave presencial com partida do motor no painel, sensor de chuva, faróis com acendimento automático, rodas de liga leve de 16″ e central multimídia com tela de 7 polegadas, GPS, DVD, sistema de áudio com quatro alto-falantes e câmera de ré.No quesito segurança, a nova geração da picape inclui o assistente de partida em rampa e os controles de estabilidade e tração entre os obrigatórios freios com ABS e os airbags frontais. Na versão topo de linha HPE com FTP (R$ 174.990) há o acréscimo de bolsas infláveis laterais, de cortina e para os joelhos do motorista.

O segmento de picapes médias é responsável por 54% das vendas de comerciais leves, acumulando quase 80 mil unidades vendidas no primeiro semestre de 2017. A categoria vem passando por uma pequena revolução nos últimos anos com modelos cada vez mais parecidos com carros de passeio. Mas para a felicidade dos fãs da L200, a nova geração da picape manteve o jeitão parrudo da antecessora, porém sem abrir mão do conforto e de equipamentos cada vez mais exigidos pelos consumidores.

Teste Carsale-Mauá

Consumo cidade7,8 km/l
Consumo estrada12,7 km/l
0 a 60 km/h5,08 segundos
0 a 100 km/h13,46 segundos
0 a 120 km/h20,34 segundos
Retomada 40 a 100 km/h9,39 segundos
Retomada 80 a 120 km/h13,48 segundos
Aceleração em 400 metros18,71 segundos - 116,06 km/h
Aceleração em 1.000 metros35,24 segundos - 139,7 km/h
Frenagem 100 a 0 km/h54,2 metros

Ficha técnica

Mitsubishi L200 Triton Sport HPE
PreçoR$ 154.990
MotorLongitudinal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando duplo, turbocompressor, injeção direta, a diesel
Cilindrada2.442 cm³
Potência190 cv a 3.500 rpm
Torque43,9 kgfm a 2.500 rpm
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosTambores com ABS e EBD
Suspensão dianteiraIndependente, braços triangulares duplos, amortecedores hidráulicos, Molas helicoidais e barra estabilizadora
Suspensão traseiraEixo rígido, molas semi-elípticas, amortecedores hidráulicos
RodasRodas de liga-leve de 16 polegadas
Pneus265/70 R16
DireçãoHidráulica
Peso em ordem de marcha1.890 kg
Comprimento5,28 m
Largura1,81 m
Altura1,79 m
Distância entre-eixos3,00 m
Tanque de combustível75 litros
TransmissãoAutomática de 5 marchas
TraçãoTraseira, 4x4 com reduzida e bloqueio de diferencial, acionamento eletrônico
Capacidade de carga1.075 kg
Medidas da caçamba: altura x comprimento x largura da caçamba (milímetros)1.520 x 1.470 x 475
Ângulo de entrada30°
Ângulo de saída22°
Vão livre do solo22 cm

Fotos: Renan Rodrigues e Divulgação