O Land Rover Discovery estreou em 1989 combinando a valentia do rústico Defender com o conforto de carro de passeio do refinado Range Rover. Quase três décadas depois do lançamento, a terceira geração do SUV chega importada da Inglaterra com muita tecnologia embarcada e visual inspirado no Evoque, porém sem perder a boa capacidade off-road. Com esses atributos, o Discovery tenta atrair os potenciais clientes de utilitários esportivos grandes de luxo, como os alemães Audi Q7, BMW X5 e Mercedes-Benz GLE, além do sueco Volvo XC90. O Carsale testou o jipão em uma expedição organizada pela Land Rover no interior do Estado do Pará e conta em detalhes como ele se comporta longe do asfalto.

Dieta em alumínio
Apesar do desenho alinhado à atual identidade da Land Rover, o Discovery manteve algumas características das gerações anteriores. As largas colunas “C” e a placa traseira em posição assimétrica são algumas das marcas registradas preservadas em meio ao visual mais arredondado e dos faróis e lanternas espichados.

Além do visual quadradão, o Discovery também deixou no passado a estrutura de chassi e longarina para adotar um monobloco quase todo feito em alumínio (85%), que reduziu o peso total em expressivos 480 kg. Aços de alta resistência são utilizados apenas nas portas e nas colunas “C” para resistir a impactos laterais. Essa construção mais refinada conferiu ao Discovery níveis de ruído e vibração tão baixos quanto os dos (ainda mais) luxuosos Range Rover Sport e Vogue.Luxo e conforto na lama
O uso de uma estrutura em alumínio também permitiu à Land Rover acrescentar alguns centímetros às medidas do Discovery para ampliar o espaço da cabine. Medindo 15 cm a mais de comprimento e 4 cm extras na distância entre-eixos, o SUV realmente acomoda sete pessoas sem aperto. Dá até para levar dois adultos de estatura mediana nos bancos retráteis no porta-malas se o trajeto não for muito longo. Já os que viajam na segunda fileira podem comandar a temperatura do ar-condicionado com duas zonas de resfriamento.

É difícil imaginar que alguém vá colocar um carro que pode custar quase R$ 500 mil na lama, mas se for inevitável encarar uma estrada de terra mais castigada, o Discovery tem a capacidade de deixar o passeio agradável e até divertido. Os recursos tecnológicos voltados para o fora-de-estrada e o interior luxuoso tornam a tarefa bem mais agradável para quem não está acostumado com trilhas. A cabine do Discovery traz o ótimo padrão de acabamento da marca inglesa, com bancos revestidos de couro e detalhes em metal e madeira no painel e nas portas.Como é esperado em um carro de sua categoria, o Discovery tem uma farta lista de equipamentos de série. Só para citar alguns, o SUV traz teto solar elétrico para as três fileiras de bancos, faróis full LED, sete airbags, compartimento refrigerado entre os bancos dianteiros e uma central multimídia compatível com smartphones, GPS, sistema de áudio da marca premium Meridian e nada menos que nove entradas USB e seis tomadas de força espalhadas pela cabine.

Segundo a Land Rover, o cliente do Discovery é o que mais viaja com a família quando comparado com os donos dos outros SUVs da marca. Além de preferirem a motorização a diesel por conta da maior autonomia, os fãs do jipão também levam em consideração o bom espaço interno, que acomoda até sete ocupantes. O porta-malas, com acionamento elétrico da tampa, leva 926 litros de bagagem (250 litros com a terceira fileira em uso e 2.038 litros com os bancos traseiros rebatidos).Testamos a capacidade do Discovery de superar terrenos acidentados em trilhas nas proximidades de Alter do Chão, distrito da cidade paraense de Santarém. O SUV encarou praticamente todo tipo de obstáculo até chegar na região conhecida como “Caribe Amazônico” pelo cenário paradisíaco das praias do Rio Tapajós. Por conta das chuvas frequentes no local nesta época do ano, formaram-se diversos atoleiros pelo caminho e as subidas nas estradas de terra ficaram bastante escorregadias.

Mesmo com pneus para o uso no asfalto, o Discovery passou pelos trechos mais complicados sem grandes dificuldades graças aos ajustes do Terrain Response, que configura os parâmetros da tração 4×4, do acelerador e do câmbio de acordo com terreno a ser superado. Dependendo da situação, o sistema bloqueia o diferencial, aciona a reduzida e atua automaticamente nos freios por meio da assistência de descida.

Para transpor valetas ou alagamentos de até 90 cm (cuja profundidade pode ser monitorada por um recurso que exibe gráficos na tela multimídia), a suspensão pneumática pode ser elevada em até 14,5 cm em condições extremas. Quando o SUV atinge velocidades acima de 105 km/h, a carroceria é “rebaixada” automaticamente ao nível mínimo para favorecer a estabilidade nas curvas.Além da aptidão do Discovery para o off-road, a tarefa de dirigir o SUV pelas trilhas também é facilitada pela força do motorzão V6 de 3.0 litros turbodiesel, que proporciona acelerações vigorosas graças aos 258 cv de potência e abundantes 61,2 kgfm de torque abaixo de 2.000 rpm. O funcionamento suave e preciso da caixa automática ZF de oito marchas também faz toda a diferença na condução do grandalhão de mais de duas toneladas. Segundo os dados do fabricante, o Discovery a diesel acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos e atinge a velocidade máxima de 209 km/h.

Para atender um nicho de clientes (apenas 1%), a Land Rover disponibiliza, sob encomenda, a motorização a gasolina 3.0 V6 Supercharged (sobrealimentada com compressor) de 340 cv e 45,9 kgfm. Com ela, o Discovery chega aos 100 km/h em 7,1 segundos.O Discovery rejuvenesceu na hora certa para enfrentar concorrentes que também ficaram mais sofisticados em suas últimas atualizações. Se em termos de conforto e tecnologia ele se equivale aos rivais, o jipão inglês pode convencer os clientes mais aventureiros pela tradição da Land Rover no universo off-road.

O SUV desembarcou nas concessionárias brasileiras na última semana de junho nas versões de acabamento SE, HSE e HSE Luxury. Para celebrar o lançamento do Discovery, a Land Rover oferece a série especial First Edition, limitada a 55 unidades. Baseada na HSE Luxury, a edição traz detalhes estéticos na cor preta e uma exclusiva pintura laranja (veja os preços abaixo).

Discovery SE 3.0 V6 SC gasolina – R$ 358 mil (sob encomenda)
Discovery SE 3.0 V6 turbodiesel – R$ 363 mil
Discovery HSE 3.0 V6 SC gasolina – R$ 384 mil (sob encomenda)
Discovery HSE 3.0 V6 turbodiesel – R$ 389 mil
Discovery HSE Luxury 3.0 V6 SC gasolina – R$ 424 mil (sob encomenda)
Discovery HSE Luxury 3.0 V6 turbodiesel – R$ 429 mil
Discovery First Edition 3.0 V6 SC gasolina – R$ 464 mil (sob encomenda)
Discovery First Edition 3.0 V6 turbodiesel – R$ 469 mil

Ficha técnica

Novo Land Rover Discovery HSE
 
 
CarroceriaMonobloco em alumínio e aço, cinco portas, sete lugares
MotorDianteiro, longitudinal, injeção direta, turbocompressor, intercooler, duplo comando de válvulas no cabeçote, a diesel
Número de cilindros6 em V
Número de válvulas24 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão16:1
Cilindrada2.993 cm³
Potência258 cv a 3.750 rpm
Torque61,2 kgfm a 1.750 rpm
TransmissãoAutomática de oito marchas
TraçãoIntegral com reduzida e modos de condução
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente, braços sobrepostos, molas pneumáticas
Suspensão traseiraIndependente, braços sobrepostos, molas pneumáticas
Pneus e rodas255/55 R20, liga leve de 20"
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Tanque de combustível85 litros
Volume do porta-malas926 litros (250 litros com a terceira fileira de bancos na posição vertical)
Altura1,85 m
Comprimento4,97 m
Largura2,07 m (2,22 m com retrovisores)
Entre-eixos2,92 m
Peso em ordem de marcha2.230 kg
Carga útil820 kg
Reboque com freios3.500 kg
Reboque sem freios750 kg
Diâmetro de giro12,3 metros
Ângulo de entrada34º
Ângulo de saída30º
Ângulo de sobreposição27,5º
Profundidade de travessia90 cm
0 a 100 km/h8,1 segundos
Velocidade máxima209 km/h

Viagem a convite da Jaguar Land Rover
Fotos: Roberto Assunção (Divulgação) e Guilherme Silva