O Fiat Argo chega para substituir de uma só vez as versões mais caras do Palio e o Punto para competir em diferentes faixas de preços dentro do segmento de compactos. Com o novo modelo, a marca italiana pretende aumentar o seu volume de produção e, consequentemente, retomar a liderança do mercado brasileiro como fabricante. Durante o evento de lançamento do Argo, avaliamos as versões Drive 1.3 manual e Drive 1.3 GSR que, segundo a Fiat, serão as mais procuradas pelos compradores do hatch; confira as primeiras impressões.

O Argo Drive 1.3 parte de R$ 53.800 equipado de série com ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros e travas com acionamento elétrico, sistema start-stop, painel de instrumentos com tela de 3,5 polegadas, central multimídia Uconnect com tela sensível ao toque de 7”, volante multifuncional, chave canivete, sistema de monitoramento dos pneus e rodas aro 14 com calotas. Para a segurança dos ocupantes, ele traz os obrigatórios airbags frontais e freios com ABS e EBD, além do banco traseiro com Isofix para a ancoragem de cadeirinhas infantis, cintos de três pontos e encostos de cabeça para todos os passageiros.

A Fiat pede R$ 58.900 pelo Argo Drive 1.3 com o câmbio automatizado GSR, mas acrescenta os controles eletrônicos de estabilidade e tração, piloto automático, assistente de partida em rampas. De série nesta versão, os vidros traseiros elétricos e os retrovisores com ajuste elétrico e rebatimento do espelho são oferecidos como opcionais do Kit Convenience (R$ 1.200) no Argo Drive 1.3 manual.O hatch pode receber outros equipamentos disponíveis em pacotes cobrados à parte. O Kit Stile de R$ 1.900 adiciona os faróis de neblina e as rodas de liga leve de 15 polegadas calçadas em pneus 185/60 R15, enquanto os sensores de estacionamento traseiro e a câmera de ré fazem parte do Kit Parking (R$ 1.200).

Para bater o Chevrolet Onix e o Hyundai HB20, os atuais líderes do mercado, o Argo tenta seduzir o consumidor com o visual que mescla o estilo do Tipo europeu com as linhas esportivas do Alfa Romeo Giulietta. Embora a Fiat faça questão de destacar a “alma italiana” no desenho do hatch, é fácil notar alguma influência, ainda que mínima, de carros de marcas alemãs no Argo.Já a cabine, com acabamento acima da média para o segmento, também parece ter bebido da mesma fonte de inspiração dos germânicos. A semelhança do painel com o interior do Mercedes-Benz Classe A foi uma das características mais comentadas por jornalistas e leitores. A qualidade dos plásticos e a boa montagem das peças seguem o padrão encontrado na Toro, por exemplo – ainda que o plástico rígido predomine o interior do hatch. O espaço para os passageiros supera facilmente o do Punto (são quase 200 litros a mais de capacidade volumétrica na cabine) e dos rivais Onix e HB20, acomodando quatro adultos com quase a mesma desenvoltura do Sandero. O porta-malas leva os mesmos 300 litros do bagageiro do HB20 e supera o do Onix em 20 litros, porém, tem capacidade inferior ao compartimento de 320 litros do Renault.Quem está acostumado com outros carros da Fiat, vai estranhar (e gostar) de início da boa ergonomia do Argo. Os comandos estão bem localizados e a posição ideal de dirigir é facilmente encontrada graças à amplitude das regulagens do banco e da coluna de direção. Uma pena que apenas as versões 1.8 tenham ajuste de profundidade do volante. Em movimento, o Argo agrada pela agilidade do motor 1.3 em giros baixos. No trânsito urbano, o hatch embala rápido, encara subidas e retoma a velocidade com agilidade superior à do antigo motor 1.4 Fire do Punto. As suspensões são mais firmes e transmitem maior confiança ao motorista em curvas e mudanças bruscas de direção, mas não comprometem o conforto dos ocupantes ao rodar sobre pisos esburacados. A direção mais leve e comunicativa, favorecida pelo volante de boa empunhadura, também contribui para a boa dirigibilidade do hatch.

O câmbio manual de cinco velocidades tem escalonamento adequado para a proposta do carro e quase não exige reduções de marchas no uso urbano. A alavanca tem engates mais precisos que o dos outros modelos da Fiat, ainda que o curso ainda seja mais longo que o das transmissões dos concorrentes.No caso do ArgoDrive 1.3 GSR, o funcionamento da caixa automatizada evoluiu em comparação ao antigo Dualogic, embora as trocas de marchas ainda provoquem leves trancos. Mas leva pouco tempo para o motorista se acostumar com o funcionamento do câmbio, acelerando o carro de maneira mais progressiva para suavizar os “soluços” entre as mudanças de velocidade.A Fiat diz que os números de desempenho do Argo Drive 1.3 são idênticos com qualquer uma das transmissões. Aceleração de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos e velocidade máxima de 180 km/h com gasolina. Abastecido com etanol, os números são 10,8 segundos e 184 km/h, respectivamente.

O Argo chega com a meta de emplacar entre 5 mil e 6 mil unidades por mês até o final do ano e superar Onix e HB20 na faixa acima dos R$ 50 mil. Espaçoso, bem acabado e bom de guiar, o novo hatch da Fiat ainda oferece equipamentos inéditos no segmento nas versões mais caras. Com esses requisitos, o Argo eleva o patamar da categoria e promete dar trabalho à concorrência.

Teste-drive a convite da Fiat Chrysler Automóveis
Fotos: Divulgação

Ficha técnica

Fiat Argo Drive 1.3
 
 
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, injeção multiponto sequencial, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por corrente, variador de fase, a gasolina e/ou etanol
Número de cilindrosQuatro em linha
Número de válvulas8 (duas por cilindro)
Taxa de compressão13,2:1
Cilindrada1.332 cm³
Potência101 cv/109 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque13,7/14,2 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)
TransmissãoManual/automatizada de cinco marchas
TraçãoDianteira
DireçãoElétrica
Suspensão dianteiraIndependente tipo McPherson
Suspensão traseiraEixo de torção
Pneus e rodas175/65 R14, aço de 14 polegadas

Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosTambores com ABS e EBD
Tanque de combustível48 litros
Volume do porta-malas300 litros
Altura1,50 m
Comprimento3,99 m
Largura1,72 m
Entre-eixos2,52 m
Peso em ordem de marcha1.140/1.148 kg (manual/aut.)
0 a 100 km/h11,8/10,8 segundos (gasolina/etanol)
Velocidade máxima184/180 km/h (gasolina/etanol)