Há cerca de um mês, Tim Kuniskis, Chefe de Automóveis da FCA, revelou que o Dodge Challenger SRT Demon não custaria mais de US$ 100 mil (R$ 326 mil em conversão simples). Agora, o muscle mais endiabrado do mercado finalmente teve seu preço revelado: US$ 84.995 (R$ 277 mil na mesma conversão).

Apesar de o preço estar abaixo do valor prometido, com os opcionais é possível ultrapassar os US$ 100 mil. Os acessórios opcionais mais baratos são os bancos (do passageiro e traseiro) e carpetes, que custam um dóllar cada. Porém, um kit com peças de desempenho pode ser adquirido por US$ 6,14 (R$ 20 mil). O teto solar, por exemplo, custa US$ 4.995 (R$ 16 mil), enquanto o sistema de som, em conjunto com o banco dianteiro, sai por US$ 995 (R$ 3.200). Por fim, há o pacote gráfico com 15 opções de cores e outros detalhes estéticos por US$ 3.495 (R$ 11.300).

Como já havia sido divulgado na internet, o Challenger SRT Demon é equipado com o motor 6.2 V8 Supercharged (sobrealimentado com compressor mecânico) da versão SRT Hellcat. O propulsor foi aprimorado para elevar a potência dos 717 cv para brutais 852 cv. O torque é de 104 kgfm.

De acordo com a Dodge, o Challenger SRT Demon acelera de 0 a 100 km/h em 2,3 segundos, tempo que o torna o mais rápido carro de produção em série nesse tipo de prova. O SRT Demon atinge os 160 km/h em 5,1 segundos e percorre o quarto de milha (400 metros), partindo da imobilidade, em 9,65 segundos.

Fotos: Divulgação