Depois de anunciar a estreia da sua nova identidade visual no crossover T40, que estreia em julho, a JAC Motors prepara o lançamento de mais nove modelos nos próximos 18 meses para aumentar a sua participação no mercado brasileiro. Entre as novidades está a picape média T6, que a marca estuda vender no país em meados de 2018.

Apresentada no Salão de Xangai de 2015, a segunda geração da T6 deverá ser rebatizada por aqui para não ser confundida com o SUV médio que leva o mesmo nome. A picape mede 5,31 metros de comprimento por 1,84 m de largura, 1,85 m de altura e 3,09 m de distância entre-eixos – dimensões bem parecidas com as da Chevrolet S10.

Na China, a T6 possui uma motorização 2.0 a gasolina, que rende 149 cv de potência a 6.000 rpm e 20 kgfm de torque entre 3.500 e 4.500 rpm, associada a um câmbio manual de cinco marchas. Já os propulsores turbodiesel são um 2.8 litros de 121 cv a 3.000 rpm e 25,5 kgfm (de 1.800 a 2.800 rpm) e um 2.0 litros de 135 cv a 3.600 rpm e 32,6 kgfm (de 1.600 a 2.600 rpm), ambas com transmissão manual de seis velocidades. A tração 4×4 está disponível apenas para o motor turbodiesel mais potente.

Entre os principais equipamentos de série estão os obrigatórios airbags frontais e freios com ABS; controle de estabilidade; ar-condicionado; direção hidráulica; vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico; faróis de neblina; rodas de liga leve de 17 polegadas; central multimídia com tela sensível ao toque, navegação por GPS, Bluetooth, rádio, entre outros itens.

Ainda não se sabe quais configurações serão comercializadas no Brasil (incluindo a oferta de tração 4×4), mas é provável que a JAC tentará vender a T6 por preços inferiores aos das picapes médias tradicionais (Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger, Nissan Frontier, Mitsubishi L200) e possivelmente próximos aos valores da Fiat Toro, que é uma picape de porte ligeiramente menor e de estrutura monobloco.

Fotos: Divulgação