Se 2016 ficou marcado pelo fim de linha de carros que estavam no mercado há bastante tempo, 2017 será o ano derradeiro de modelos que sairão de cena para dar lugar às novidades das fabricantes ou por conta do volume de vendas muito baixo. Confira abaixo os modelos que darão adeus nos próximos meses.

Versões 1.4 e 1.6 do Fiat Palio

À venda no Brasil há mais de duas décadas, o Palio foi o responsável por acabar com a hegemonia de 27 anos do Volkswagen Gol em 2014, porém, não conseguiu se manter na liderança do mercado nacional por muito tempo após a chegada de modelos mais modernos e atraentes, como Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Com vendas em baixa, o Palio será reposicionado como uma opção de compacto 1.0 de entrada um pouco maior que o Mobi. Já as versões Attractive 1.4, Essence 1.6 e Sporting 1.6 serão extintas com a chegada do Argo, pois não faria sentido competir com o novo modelo, maior e mais moderno, dentro da gama da Fiat.

Fiat PuntoAssim como as versões intermediárias e topo de linha do Palio, o Punto será descontinuado para não competir com o Argo no portfólio da Fiat. O novo modelo apostará em dimensões internas mais generosas, além do projeto mais moderno.

Volkswagen Tiguan 2.0 TSIA versão topo de linha da primeira geração do SUV já deixou de ser oferecida no site da Volkswagen. A marca já prepara o terreno para importar do México o Tiguan Allspace, a configuração de sete lugares da nova geração do utilitário esportivo – uma das atrações do Salão de Buenos Aires, na Argentina, em junho.

Chevrolet CaptivaCom apenas 78 unidades vendidas no acumulado de 2017, o Captiva mostra que não faz mais sentido a GM mantê-lo no portfólio. A fabricante já confirmou a chegada do Equinox, que também será importado do México, no segundo semestre.

Hyundai TucsonO Brasil é o único país onde as três gerações do Tucson são vendidas simultaneamente. Mas essa peculiaridade está com os dias contados. O veterano SUV, à venda por aqui desde 2005, já não consegue mais manter os bons números de vendas dos anos anteriores. Apesar do espaço interno generoso e da boa relação custo-benefício, o Tucson sente o peso da idade na hora de competir com modelos mais modernos – inclusive dentro da gama da própria Hyundai, como o recém-lançado Creta.

Hyundai i30Líder do segmento em 2010, o i30 ajudou a elevar a imagem da Hyundai no Brasil apostando em visual atraente e bom custo-benefício. A segunda geração do hatch médio, no entanto, chegou ao país muito cara e não conseguiu repetir o sucesso do modelo anterior. Algumas concessionárias do Grupo CAOA confirmaram à reportagem do Carsale que a empresa interrompeu as importações do modelo e que não há previsão de trazê-lo de volta – nem mesmo a nova geração, recém-lançada na Europa. Além das vendas fracas, o mau momento do segmento de hatches médios no país não valem, por enquanto, algum investimento do grupo.

Fotos: Divulgação