Um dos carros mais avançados já produzidos pela Ford, o novo GT é dotado de um sistema com cinco modos de condução desenvolvidos para facilitar o controle do superesportivo. Com essa tecnologia, a Ford espera mudar o conceito de que é complicado pilotar um supercarro. Para ajustar automaticamente as configurações aerodinâmicas da carroceria, do motor, do controle de estabilidade, da transmissão e até a altura do solo para cada tipo de pista, basta o motorista acionar um botão localizado no volante, inspirado no utilizado em carros de Fórmula 1.

Segundo a Ford, o sistema foi desenvolvido a partir da opinião de motoristas, que não queriam dificuldade para usar todos os recursos do novo GT. Os modos de direção são: “Normal”, para uso diário; “Molhado”, para chuva; “Esporte”, para uma condução mais arrojada; “Pista”, para corrida em circuito fechado; e “V-Max”, para atingir a velocidade máxima em retas extensas (de preferência em pistas fechadas).

“Dar aos proprietários sempre a melhor sensação de dirigir foi uma prioridade absoluta no projeto deste carro, por isso o nosso foco foi simplificar a experiência e otimizar seu desempenho para praticamente qualquer situação”, disse Derek Bier, gerente de Desenvolvimento do Ford GT.

Quando acionado algum dos cinco modos é selecionado, diferentes informações são mostradas no painel do carro. O recurso foi desenvolvido pela Ford Performance no programa de competição do Ford GT.

O superesportivo possui também um sistema de controle de arrancada avançado, que garante tração máxima nas partidas. Projetado para as pistas, ele é disponível em todos os modos, exceto no “Molhado”. O sistema é ativado por comandos no volante e exibe a inscrição “LC” em branco no painel. O motorista só precisa pisar no freio com o pé esquerdo e pressionar totalmente o acelerador com o pé direito. Quando o “LC” ficar verde, basta soltar o freio para o GT arrancar e ganhar velocidade rapidamente.

 

Fotos: Divulgação