A Toyota está apresentando à imprensa especializada, nesta quinta-feira (16), a linha 2018 do Corolla, que chega às concessionárias da marca em todo o país na próxima sexta-feira (17). Os preços do sedã médio vão de R$ 90.990 a R$ 108.990. Confira abaixo as versões e valores:

GLi Upper 1.8 CVT: R$ 90.990 (com bancos em couro de série)
XEi 2.0 CVT: R$: 99.990
XRS 2.0 CVT: R$ 108.990
Altis 2.0 CVT: R$ 114.990

A Toyota ainda oferece para frotistas a versão GLi 1.8 com manual de seis marchas por R$ 69.690 e a GLi 1.8 CVT de R$ 69.990 disponível para pessoas com deficiência.

Na linha 2018, o Corolla brasileiro ganha a reestilização apresentada na Europa há um ano. Na dianteira, o sedã recebeu faróis, grade e para-choque redesenhados, enquanto na traseira as lanternas tiveram o arranjo de luzes modificado. Por dentro, as mudanças são mais sutis e podem ser vistas na nova central multimídia e nos novos comandos e saídas laterais do ar-condicionado.

Outra novidade em termos visuais é o retorno da versão esportivada XRS, que traz spoilers nos para-choques, um pequeno aerofólio na tampa do porta-malas, lanternas escurecidas e rodas com desenho diferenciado.

Além da atualização de estilo, o Corolla finalmente recebe os requisitados controles de estabilidade e tração, airbags de cortina e assistente de partida em rampa de série desde a versão de entrada – recursos presentes em praticamente todos os concorrentes do sedã.

A versão XEi ganhou rodas 17 polegadas, luzes diurnas de LED, antena tipo barbatana de tubarão e chave presencial. Já a topo de linha Altis traz ar-condicionado digital de duas zonas, faróis de LED com acendimento automático, sensor de chuva e espelhos retrovisores com rebatimento elétrico.

Sob o capô, no entanto, não há grandes mudanças. O Corolla 2018 mantém o motor 1.8 flex de 144 cv na versão de entrada GLi e o 2.0 flex de 154 cv nas demais configurações. Todas as variantes são equipadas com o câmbio automático CVT com simulação de sete marchas. As alterações mais relevantes estão na calibração da direção elétrica, das suspensões e na melhora do isolamento acústico.

Sem planos para turbinar o Corolla – uma das estratégias utilizadas pela Honda para aumentar o apelo do Civic é a oferta do motor 1.5 turbo a gasolina de 173 cv na versão topo de linha Touring, que o coloca no patamar de preços de sedãs de marcas premium. Questionada sobre a possibilidade de oferecer esse tipo de motorização no Corolla, a Toyota foi enfática ao dizer que está satisfeita e confia muito em seu produto, e que “trazer um novo motor elevaria o preço do carro por conta dos custos com o desenvolvimento e adaptação do motor turbo ao combustível brasileiro”.

Fotos: Divulgação