O Salão do Automóvel de São Paulo do ano passado deixou bem claro que as fabricantes estão focadas no segmento de utilitários esportivos de entrada. Esses carros com jeito de jipe ganharam a preferência do público e são objetos de desejo. Porém, não são baratos. Geralmente custam mais que um carro de categoria média. Logo, nem todos conseguem realizar o sonho de ter um SUV novo na garagem.

Mas o mercado de carros usados está cheio de opções para aqueles que valorizam o dinheiro e procuram pagar mais barato. Pensando no leitor que quer comprar um SUV usado, listei aqueles que considero que são as 7 melhores opções.

Hyundai Tucson

Recentemente, os coreanos da Hyundai apresentaram o novo Tucson, um carro com design interessante e mecânica moderna. Mas é o modelo anterior, e que continua disponível no mercado novos até hoje, que eu quero te sugerir.

O Tucson está entre nós desde 2005 e não mudou quase nada ao longo desses anos. Você pode comprar uma versão “antiguinha” e ninguém saberá ao certo o ano do seu carro sem ter o documento em mãos.

As críticas com relação ao consumo de combustível não mancham suas qualidades — que não são poucas. É um carro bastante confortável e espaçoso, ideal para famílias grandes.

A maioria traz o motor quatro cilindros, mas o meu Tucson favorito é o V6, que já não é fabricado há um bom tempo. O consumo é quase o mesmo, mas o desempenho é muito melhor, além de ser bem mais equipado.

Com opções para todos os bolsos, a tabela de um Tucson começa na faixa dos R$ 26 mil.

Ford EcoSport

Entre as quatro marcas mais tradicionais do nosso mercado, coube a Ford ter o primeiro SUV derivado de um carro pequeno.

As coisas não estavam indo bem até o lançamento da EcoSport, em 2003. Esse fato deu um novo ânimo para a Ford no Brasil. Ele reinou absoluto por um bom tempo, mas nunca dormiu no ponto e sempre passou por boas evoluções.

Na primeira geração, a maioria saiu com o bom motor 1.6 8v. Eu destaco as mais potentes 2.0 16v, o motor certo para esse carro e, certamente, minha escolha. Fuja das raras versões com o motor 1.0 Supercharger, pois são ruins de mercado.

Já na segunda geração deste SUV, o motor 1.6 passou a ter cabeçote com 16v e o desempenho ficou bem mais interessante. Mas nessa geração, recomendo apenas os modelos que tenham câmbio manual, pois o atual automatizado de dupla embreagem PowerShift, tem tido constantes críticas dos proprietários.

Aliás, não é exagero dizer que todos os modelos da Ford equipados com esse câmbio estão micando no mercado de carros usados. Se você quer um Eco com câmbio automático, recomendo apenas os da primeira geração.

Renault Duster

Somente oito anos depois do lançamento do EcoSport, a concorrência começou a se mexer para oferecer algo similar. A Renault pegou o Sandero, seu espaçoso hatch de entrada, subiu a suspensão, aumentou a carroceria e lançou a Duster.

Confesso que nunca fui um grande fã desse SUV, mas reconheço suas qualidades: o espaço interno e de porta-malas generoso e a mecânica simples.

Se for para levar esse Renault para casa, que seja com o facelift de 2015, que deixou o visual mais moderno. Não recomendo as versões com o câmbio automático. A melhor opção, na minha opinião, é o 2.0 16v com tração nas quatro rodas.

A tabela do Duster começa na casa dos R$ 36 mil.

VW Tiguan

O Volkswagen Tiguan é a escolha certa para quem gosta de desempenho. Certamente é um dos mais potentes e refinados dessa lista. Justamente por isso, nunca foi barato ou a primeira escolha de quem quer entrar nesse segmento.

O moderno motor 2.0 turbo com 200 cv faz a diferença. Também destaco a farta lista de equipamentos deste SUV. Porém, ele não é dos mais espaçosos para quem tem família grande.

A tabela do Tiguan 2009 parte dos R$ 50 mil.

Honda HRV

Como cerca de dois anos de vida, já é possível encontrar o HR-V no mercado de carros usados. Assim como tem sido um sucesso no mercado de novos, não tenho dúvidas de que esse SUV já é um dos queridinhos dos brasileiros.

A Honda mandou muito bem no design externo e interno e acertou a mão na mecânica, colocando o robusto 1.8 16v que tínhamos no Civic com o confortável câmbio CVT que temos no Fit e no City.

Mas se está difícil pagar os R$ 80 mil pela versão de entrada de um exemplar novo, que tal economizar uns trocados e levar a mesma versão seminova (de 2016) por menos de R$ 67 mil?

Renegade

Assim como a Honda com a HRV, a Jeep também mandou muito bem com o Renegade. Disponível com tração 4×4 e diesel, este SUV explora uma fatia de mercado que seu concorrente não se atentou.

Nas versões de entrada, com o motor 1.8 16v a gasolina estão as maiores ofertas. Arrisco dizer que, ao longo dos anos, deve desvalorizar mais que o HR-V. Isso já pode ser visto na tabela de um modelo 2015 de entrada, que começa nos R$ 62 mil.

Mitsubishi ASX

Um dos meus favoritos, o Mitsubishi ASX só é lembrado e valorizado por quem tem a oportunidade de conhecê-lo. Trata-se de um SUV muito gostoso de guiar, além de bem equipado e seguro.

Minha versão favorita é a com tração 4×4, que tem controle de estabilidade e seis airbags. Inclusive, as vantagens são tantas e a diferença de preço tão pequena que eu nem recomendo a compra da 4×2.

A mecânica é a mesma do Lancer, um 2.0 16v com ótimos 160 cv e o confortável câmbio CVT. Se para comprar uma ASX zero quilômetro é preciso desembolsar, pelo menos R$ 98 mil, com metade disso você leva para casa um ótimo seminovo de 2011.

Felipe Carvalho é o primeiro caçador profissional de carros do Brasil. Acesse o site www.cacadordecarros.com.br e saiba mais. Inscreva-se no canal do Caçador de Carros no YouTube e curta a página de Felipe no Facebook.