A BMW confirmou que a sétima geração do sedã Série 5 será lançada ainda neste primeiro semestre no Brasil nas versões 530i M Sport e 540i M Sport. Os preços das versões ainda não foram divulgados.

O BMW 530i M Sport traz sob o capô um bloco de quatro cilindros em linha, 2.0 litros, capaz de entregar 252 cv de potência, entre 5.200 e 6.500 rpm, e torque máximo de 35,6 kgfm, de 1.450 a 4.800 rpm. Associado a um câmbio automático esportivo Steptronic, de oito marchas, com alavancas atrás do volante (paddle shifts), e à tradicional tração traseira, o motor impulsiona o sedã do 0 aos 100 km/h em 6,2 segundos.

O BMW 540i M Sport, por sua vez, é equipado com um bloco de seis cilindros em linha, 3.0, apto a gerar 340 cv, entre 5.500 e 6.500 rpm, e 45,8 kgfm de torque, a partir de 1.380 até 5.200 rpm. Este conjunto também incorpora um câmbio Steptronic, de oito marchas, e tração traseira. Neste caso, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 5,1 s. Em ambas as versões, a velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente.

Para se aproximar dos sistemas de condução autônoma, o sedã vem com uma câmera que monitora a área externa ao redor do veículo, que pode contar com auxílio de equipamentos opcionais, como um radar e sensores de ultrassom.

O pacote tecnológico agrega novos dispositivos como o Driving Assistant Plus, capaz de alertar o motorista sobre riscos de colisão e auxiliá-lo nas mais diversas circunstâncias ao volante, como mudanças de faixa e deslocamento em tráfego lento, sem necessariamente ele estar com as mãos ao volante. O sistema atua em velocidades de até 210 km/h.

Há ainda o Parking Assistant Plus, que ajuda a estacionar por meio de sensores ultrassônicos, e manobra o veículo sem intervenção do condutor enquanto ele assiste em tempo real a todos os movimentos no display central do sistema de multimídia, em um ângulo de 360º.

O novo BMW Série 5 também conta com a mais recente versão do sistema BMW ConnectedDrive, que engloba serviços de Concierge, informações de trânsito em tempo real, chamada de emergência inteligente e o CBS – Condition Based Service – que informa o proprietário sobre a necessidade de verificação de diversos itens e sistemas com 2.000 quilômetros ou quatro semanas de antecedência. A integração com smartphones também foi melhorada por meio da tecnologia Apple CarPlay, disponibilizada pela primeira vez em conexão wireless (sem fio) a uma fabricante de automóveis.

Outro diferencial do sedã é o assistente de mobilidade digital, disponível no App BMW Connected, lançado recentemente na Europa. O assistente integra a agenda e o calendário do usuário, e o alerta sobre a hora de saída para não se atrasar para seus compromissos.

Visualmente, as novidades que mais chamam a atenção na sétima geração do Série 5 são o design do conjunto óptico e o novo para-choques de contornos mais encorpados. O duplo rim, marca registrada da BMW, ficou maior e passa a vir equipado com a tecnologia Active Air Stream, que tem a função de controlar a abertura e fechamento automático das aletas dos defletores de ar, melhorando a aerodinâmica e, consequentemente, diminuindo a emissão de CO².

Atrás, as lanternas ganharam formato mais estendido, porém seguem integradas à tampa traseira. A troca de geração também alterou as dimensões do modelo. Agora, ele mede 4,936 metros de comprimento, com 2,975 m de distância entre-eixos, 1,466 m de altura e 1,868 m de largura, incluindo os espelhos retrovisores laterais. O tanque tem capacidade para 68 litros de combustível e o porta-malas acomoda 530 l de bagagens.

Mundialmente, o sedã Série 5 acumula cerca de 8 milhões de unidades vendidas desde o lançamento de sua primeira geração, em 1972.

Fotos: Divulgação