A Fiat Toro foi uma das principais novidades no mercado brasileiro em 2016, tanto que foi a segunda picape mais vendida no país, atrás apenas da irmã menor Strada. Além desse feito, a inédita picape da FCA mudou o mercado, atraindo olhares para este segmento intermediário e marcando números importantes, com o título de mais econômica no Ranking Carsale-Mauá.

Porém, a picape pode deixar de ser exclusividade nacional. Durante o Salão do Automóvel de Chicago, Ralph Gilles, designer-chefe da FCA, mostrou uma imagem da Fiat Toro e afirmou que o modelo seria o caminho natural pra a RAM voltar a vender no segmento de picapes médias em solo estadunidense. A informação foi revelada pelo site Leftlane News.

Entre abril e maio de 2016, o modelo foi flagrado duas vezes nos Estados Unidos. À época, afirmava-se que a picape poderia chegar por lá equipada com o conjunto mecânico do Jeep Cherokee – motor Pentastar 3.6 V6 a gasolina de 275 cv, câmbio automático de nove marchas e tração 4×4. No entanto, é mais provável que o motor seja o 2.4 Tigershark, já utilizado no modelo nacional.

No entanto, durante o flagra do ano passado, a Toro ostentava o emblema da Fiat sem nenhum disfarce, indicando uma possível chegada do modelo aos Estados Unidos sob a tutela da marca italiana. A estratégia seria fortalecer a empresa naquele país, onde vende apenas o compacto 500, a minivan 500L, o crossover 500X e o roadster 124 Spider. Por se tratar de uma picape intermediária, a expectativa de preço é de algo em torno de US$ 20 mil, uma vez que a RAM 1500 parte de US$ 26.145.