Miniaturas reforçam a resistência das peruas à onda SUVs

As station wagon surgiram da necessidade de transportar famílias e grandes quantidades de bagagens, principalmente em viagens. Até o final dos anos 1990, as peruas eram soberanas em praticamente todos os mercados, mas o crescimento do segmento de SUVs nos últimos anos afetou consideravelmente a sua oferta – inclusive aqui no Brasil, onde são cada vez mais raras. Na Europa, entretanto, esse tipo de carro ainda mantém o seu público e grandes fabricantes, como as alemãs Audi, BMW e Mercedes-Benz, continuam investindo em novos modelos.

Além da versatilidade, as peruas podem originar bons esportivos, como a icônica Audi RS2, por exemplo. Falando na Audi, a marca das quatro argolas se tornou uma das referências quando o assunto são as stations de alto desempenho. Um exemplo bem emblemático é a RS6 Avant, que combina interior espaçoso e confortável com uma dinâmica afinada e performance de tirar o fôlego.

A geração comercializada entre 2002 e 2004 era equipada com um motor 4.2 V8 biturbo que gerava 450 cv de potência e fazia a alegria dos motoristas que precisavam de um carro capaz de atender às necessidades da família com um toque de esportividade.

A Mercedes-Benz também possui uma boa gama de opções, como a E430 Wagon. Bastante espaçosa e confortável, a perua possuía diversos recursos tecnologicos e potentes motores V8.

Já a BMW também oferece modelos com muito requinte e desempenho, como a Série 5 Touring. A quinta geração, inclusive, era equipada com um motorzão 5.0 V10 que fazia a perua andar muito e ainda emitia um maravilhoso ronco metálico. O modelo atual utiliza um propulsor V8 turbinado que também não deixa de proporcionar muita emoção.

O mercado europeu oferece outras ótimas opções de peruas, de diferentes categorias e preços, que atendem os consumidores que não querem aderir à onda dos SUVs.

As miniaturas – a marca Matchbox possui em seu portfólio uma “mini” da Audi RS6 citada anteriormente, assim como a Mercedes-Benz E430 de quinta geração. Os exemplares têm bom nível de detalhes com pintura nos faróis, grade dianteira e lanternas. Além disso, possuem espelhos retrovisores (detalhe sempre bem visto pelos colecionadores de miniaturas) e interior com partes destacadas. São bem fiéis ao carro real e ainda custam pouco, infelizmente, fora do Brasil.

A miniatura da BMW Série Touring da geração E61 é da fabricante alemã Majorette e traz detalhes parecidos com o das outras minis. O modelo é difícil de encontrar no Brasil e quem estiver interessado em uma tem de apelar para sites de venda estrangeiros.

As peruas europeias não são fáceis de serem encontradas na escala 1:64 e atualmente poucas marcas se dedicam a reproduzi-las. O lado bom é que as existentes possuem um bom tamanho e são bem semelhantes aos originais. São ótimas recomendações para quem gosta do tema.

Doalcey Rocha, 38 anos, é engenheiro agrônomo, professor e apaixonado por carros, miniaturas e fotografia. Também é proprietário do blog Miniaturas de Carros em Foco, voltado ao fantástico mundo das “minis”.

Doalcey Rocha: