A General Motors encerrará as atividades da fábrica da Holden na Austrália neste ano, mas manterá as operações da subsidiária no mercado local oferecendo produtos globais. O primeiro será o novo Chevrolet Cruze, que será chamado de Astra no mercado australiano.

Construído a partir da mesma plataforma do Opel Astra europeu, o Cruze será comercializado na Austrália com o mesmo conjunto mecânico da versão produzida na Argentina e vendida no Brasil: motor 1.4 turbo de 150 cv (por lá movido apenas a gasolina) e câmbio automático de seis marchas. No entanto, o carro destinado aos australianos será importado da Coreia do Sul com características específicas, como a direção do lado direito.

Além do Cruze, a GM venderá sob a tutela da Holden o sedã Opel Insignia, como o sucessor do Commodore (conhecido no Brasil como Omega australiano), e o SUV Chevrolet Tracker, que começa a ser vendido por lá em fevereiro.

A exemplo de Ford e Toyota, a GM deixará de fabricar veículos na Austrália devido os baixos índices de vendas e, principalmente, pelos altos custos de produção – no passado, o país chegou a ter onze fabricantes.

Fotos: Divulgação