A Volkswagen Amarok 2017, mostrada na edição deste ano do Salão do Automóvel de São Paulo, chega às concessionárias da marca no começo de dezembro com visual retocado, melhorias no interior e estreando a série especial Extreme como versão topo de linha. A picape continua sendo oferecida apenas com motorização a diesel e tração integral permanente; somente a versão de entrada S possui a opção de cabine simples. Confira os preços abaixo:

  • Amarok S 2.0 turbodiesel 140 cv MT6 – R$ 113.990 (era R$ 116.990)
  • Amarok S 2.0 turbodiesel 140 cv MT6 – R$ 126.990 (manteve o preço)
  • Amarok SE 2.0 turbodiesel 180 cv MT6 – R$ 130.990 (era R$ 135.290)
  • Amarok Trendline 2.0 turbodiesel 180 cv AT8 – R$ 148.990 (era R$ 148.190)
  • Amarok Highline 2.0 turbodiesel 180 cv AT8 – R$ 167.990 (era R$ 162.990)
  • Amarok Extreme 2.0 turbodiesel 180 cv AT8 – R$ 177.990 (inédita)

Na configuração S, a picape média é equipada com o propulsor de 2.0 litros turbodiesel de 140 cv de potência e 34,7 kgfm de torque e câmbio manual de seis marchas. A partir da versão SE, a Amarok passa a contar com o 2.0 biturbo de 180 cv e 40,8 kgfm. Nas variantes Trendline, Highline e Extreme com transmissão automática de oito velocidades, o torque chega a 42,8 kgfm.

Lançada em 2010, a Amarok passa pelas sua primeira reestilização, que adiciona grade, para-choque dianteiro e faróis de neblina redesenhados. Na versão Trendline, o acabamento externo é preto fosco, enquanto a Highline a picape recebe elementos cromados. O painel também foi atualizado, com saídas do ar-condicionado retangulares e novos comandos do ar-condicionado.

Desde a versão S, a Amarok 2017 é equipada de série com ar-condicionado, direção hidráulica, controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e roda de aço aro 16 polegadas. Na SE há o acréscimo de vidros e travas elétricas, rodas de liga leve aro 16 polegadas e rádio com conexões USB e Bluetooth.

Na Trendline, a picape recebe rodas de liga leve de 17 polegadas, piloto automático e central multimídia Composition Touch com espelhamento de smartphones por meio das conexões Android Auto e Apple e Car Play, além de borboletas para trocas de marchas no modo manual do câmbio automático.

A Highline traz ainda ar-condicionado automático de duas zonas, novos bancos com revestimento de couro e ajuste elétrico para motorista e passageiro, faróis bixenônio, luzes diurnas de LED, airbags laterais e de cortina, rodas de liga leve de 18 polegadas e central multimídia Discover Media, que além das funções da Composition Media, possui a navegação por GPS.

A série especial Extreme traz itens de acabamentos exclusivos como os estribos laterais, santantônio, rodas de liga leve de 20 polegadas, pedaleiras em aço inoxidável, tapetes com a inscrição “Extreme”, bancos de couro perfurado e painel de instrumentos com tela colorida 3D de 3,5 polegadas.

Motor V6 só no ano que vem

O aguardado motor 3.0 V6 turbodiesel de 224 cv, que estreou na versão vendida na Europa, só será oferecido no Brasil no segundo semestre de 2017 no modelo 2018. Segundo a Volkswagen, o propulsor está em fase homologação para o mercado brasileiro.

Fotos: Divulgação