A Ford apresentou nesta terça-feira (29), na Alemanha, a nova geração do Fiesta. O compacto foi revelado à imprensa europeia em um evento realizado na fábrica na cidade de Colônia, onde o modelo será produzido. As vendas na Europa começam no ano que vem.

Construído a partir de uma nova plataforma, maior e mais moderna, o Fiesta se aproxima do médio Focus em termos de porte, espaço interno e tecnologias. Com esse refinamento, o compacto deixa o posto de carro de entrada da marca na Europa para o novo Ka (chamado por lá de Ka+), recém-lançado no Velho Continente.

Na parte visual, o Fiesta mostra linhas mais discretas, porém, mantendo algumas características da geração anterior, como os faróis estreitos e a grade frontal avantajada. A maior mudança está na traseira, que ganhou lanternas horizontais.

Na Europa, o compacto ganha duas novas versões: a Active, com visual aventureiro, e a Vignale, que traz acabamento diferenciado da submarca de luxo Vignale. Entre os novos equipamentos haverá a oferta de teto solar panorâmico, central multimídia SYNC 3 com tela de 8 polegadas, sistema de áudio Bang & Olufsen, controle de cruzeiro adaptativo, alertas de ponto cego e de permanência em faixa, assistente de estacionamento automático

As motorizações cogitadas para o mercado europeu são a EcoBoost 1.0 de três cilindros com turbo e injeção direta de combustível (com potências entre 100 cv e 140 cv) e 1.2 de quatro cilindros (75 cv e 95 cv), ambas a gasolina. Haverá ainda a EcoBlue 1.5 a diesel (65 cv e 95 cv). A versão esportiva ST será equipada com um 1.6 turbo de quatro cilindros de 210 cv.

A renovação do Fiesta visa aumentar a competitividade do Fiesta diante dos atualizados Opel Corsa, Renault Clio e Volkswagen Polo no mercado europeu – além do Chevrolet Spark, Kia Rio e Nissan Versa Note na América do Norte.

Fotos: Divulgação