Golf Comfortline x Fiesta Titanium Plus EcoBoost: qual o melhor hatch 1.0 turbo por até R$ 75 mil?

Os pequenos motores turbinados realmente vieram para ficar. A prova disso é que Ford e Volkswagen lançaram recentemente aqui no Brasil versões do Fiesta e do Golf semelhantes as já existentes na Europa, equipadas com os 1.0 de três cilindros das famílias EcoBoost e TSI. A ideia aqui não é comparar um compacto premium com um hatch médio, mas mostrar o que cada um oferece, além das motorizações parecidas, por até R$ 75 mil.

O EcoBoost 1.0 é o menor e mais moderno motor da gama Fiesta. Ele estreia no país na versão topo de linha Titanium Plus (R$ 72.890) custando apenas R$ 1.300 a mais que o 1.6 aspirado de 128 cv (R$ 71.590). Por ora movido apenas a gasolina, o premiado propulsor importado da Romênia gera 125 cv de potência a 6.000 rpm e 17,3 kgfm de torque entre 1.500 e 4.000 rpm. Esses números são atingidos graças ao uso de tecnologias como turbo, injeção direta de combustível e intercooler, além de duplo comando variável (admissão e escape), correia banhada a óleo e cabeçote de alumínio com coletor de escape integrado.

Por equipar somente a versão mais cara do Fiesta, o EcoBoost 1.0 é oferecido apenas com o câmbio automatizado de dupla embreagem e seis marchas Powershift – que a Ford agora chama de “transmissão sequencial”.

Já o TSI 1.0 está presente apenas na variante Comfortline do Golf (a partir de R$ 74.990). Embora faça parte da família EA211, ele não é o mesmo do up! TSI. Para equipar o hatch médio, o propulsor tricilíndrico sofreu uma série de alterações para suportar o ganho de potência e torque: radiadores redimensionados, além de peças, embreagem e turbo reforçados. Abastecido com gasolina, ele entrega potência de 116 cv, que sobe para 125 cv com etanol, a 5.500 rpm. O torque máximo é de 20,4 kgfm (entre 2.000 e 3.500 rpm) com qualquer mistura de combustível no tanque. Ao contrário do Fiesta Titanium Plus EcoBoost, o Golf Comfortline 1.0 TSI é vendido apenas com transmissão manual de seis marchas.

Em termos de equipamentos de série, ambos saem de fábrica com direção elétrica, controles eletrônicos de estabilidade e tração, piloto automático, assistente de partida em rampa, sensores de estacionamento, rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina e airbags frontais, laterais e de cortina. Mas por se tratar de uma versão topo de linha, o Fiesta leva vantagem por adicionar com ar-condicionado digital, bancos de couro, chave presencial, airbag para os joelhos do motorista, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis e central multimídia com comando por voz.

No Golf, alguns desses itens são opcionais que elevam o preço final para R$ 82.822. Acrescentando o teto solar panorâmico, as rodas aro 17 e a central multimídia Discover Media com espelhamento de smartphones, esse valor sobe para R$ 93.671..

Apesar de ser mais completo, o Fiesta contrasta com o Golf no acabamento e na qualidade de construção. A cabine é quase tão simples quanto a de um Ka e a central multimídia Sync, com a telinha de grafismo esverdeado, já mostra sinais de defasagem diante do que a concorrência oferece. Já o Golf “justifica” o investimento com materiais macios ao toque e apliques que imitam alumínio escovado no painel, além de peças montadas corretamente, sem rebarbas e gaps nos encaixes. O Volks também leva vantagem na hora de acomodar os ocupantes (no caso, até quatro adultos) por conta do entre-eixos 15 centímetros maior.

Tanto no Fiesta como no Golf, os pequenos 1.0 turbo melhoraram consideravelmente o consumo e o desempenho quando comparados com os 1.6 aspirados. Os dois hatches são espertos em arrancadas e esbanjam fôlego em retomadas. Na prática, se não fosse pelo ronquinho característico dos motores de três cilindros, a impressão seria de estar ao volante de carros equipados com propulsores de 2.0 litros.

Mesmo no uso urbano, a caixa manual bem escalonada e de engates precisos confere uma dirigibilidade prazerosa ao Golf. Já o casamento do polêmico Powershift com o EcoBoost 1.0 é, sem dúvidas, a melhor combinação de câmbio e motor entre os carros da Ford à venda no Brasil. As trocas de marchas são ágeis e não há a sensação das embreagens patinando – defeito bastante relatado por donos de outros modelos da marca equipados com essa transmissão.

Comparando apenas as fichas técnicas, nota-se que o EcoBoost 1.0 do Fiesta e o TSI 1.0 do Golf abastecido com etanol entregam os mesmos 125 cv de potência, mas o motor da Volkswagen tem mais torque. No entanto, o hatch da Ford compensa essa diferença na pista de testes por ser 42 quilos mais leve. Segundo as medições dos engenheiros do Instituto Mauá de Tecnologia, o Fiesta EcoBoost 1.0 acelerou de 0 a 100 km/h em 9,68 segundos. Já o Golf 1.0 TSI cumpriu a prova em 11,35 segundos com gasolina e 10,64 segundos com etanol.

Nos testes de consumo, o Ford fez 11 km/l na cidade e 18,7 km/l na estrada. As melhores médias do Golf, com gasolina, foram de 12,7 km/l em ciclo urbano e 17,1 km/l em percurso rodoviário (confira o teste completo no final da matéria).

Os dois hatches não são baratos, mas provam que modelos de segmentos superiores podem entrar na onda do downsizing sem perder as suas qualidades. Ambos são bem equipados, bons de dirigir e ainda combinam desempenho de carro médio com consumo de popular. Levando em consideração os preços numa eventual compra, o Golf Comfortline 1.0 TSI pode convencer pela qualidade de construção e acabamentos superiores, pela cabine mais espaçosa e também pelo status de pertencer a um segmento acima. Já o Fiesta Titanium Plus EcoBoost tem como argumentos a seu favor a comodidade do câmbio automático, um pacote de itens de série mais recheado e uma tocada típica de hot hatch.

Teste Carsale-Mauá

Ford Fiesta Titanium Plus EcoBoost
Gasolina
Consumo cidade11 km/l
Consumo estrada18,7 km/l
0 a 60 km/h4,60 segundos
0 a 100 km/h9,68 segundos
0 a 120 km/h13,84 segundos
Retomada 40 a 100 km/h6,89 segundos
Retomada 80 a 120 km/h7,03 segundos
Aceleração em 400 metros17,17 segundos - 133,54 km/h
Aceleração em 1000 metros31,33 segundos - 168,20 km/h
Frenagem 100 a 0 km/h52,1 metros

Teste Carsale-Mauá

Volkswagen Golf Comfortline 1.0 TSI flex
Gasolina
Etanol
Consumo cidade12,7 km/l9,2 km/l
Consumo estrada17,1 km/l13,3 km/l
0 a 60 km/h5,09 segundos4,80 segundos
0 a 100 km/h11,35 segundos10,64 segundos
0 a 120 km/h15,53 segundos14,51 segundos
Retomada 40 a 100 km/h9,02 segundos8,92 segundos
Retomada 80 a 120 km/h8,71 segundos8,41 segundos
Aceleração em 400 metros17,85 segundos - 127,44 km/h17,44 segundos - 130,47 km/h
Aceleração em 1000 metros32,72 segundos - 161,36 km/h31,87 segundos - 166,05 km/h
Frenagem 100 a 0 km/h50,1 metros50,1 metros

Ficha técnica

Golf Comfortline 1.0 TSI
Ford Fiesta Titanium Plus EcoBoost
CarroceriaMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugaresMonobloco em aço, cinco portas, cinco lugares
MotorDianteiro, transversal, turbocompressor, intercooler, injeção direta de combustível, a gasolina e/ou etanolDianteiro, transversal, turbocompressor, intercooler, injeção direta de combustível, a gasolina
Número de cilindrosTrês em linhaTrês em linha
Número de válvulas12 (quatro por cilindro)12 (quatro por cilindro)
Taxa de compressão10,5:110:1
Cilindrada999 cm³999 cm³
Potência 116/125 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)125 cv a 6.000 rpm
Torque20,4 kgfm entre 2.000 e 3.500 rpm 17,3 kgfm entre 1.400 e 4.500 rpm
TransmissãoManual de seis marchasAutomatizada de dupla embreagem, seis velocidades
TraçãoDianteiraDianteira
DireçãoElétricaElétrica
Suspensão dianteiraIndependente tipo McPhersonIndependente tipo McPherson
Suspensão traseiraEixo de torçãoEixo de torção
Pneus e rodas dianteiros205/55 R16, liga leve de 16 polegadas195/50 R16, liga leve de 16 polegadas
Pneus e rodas traseiros205/55 R16, liga leve de 16 polegadas195/50 R16, liga leve de 16 polegadas
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS e EBD
Freios traseirosDiscos sólidos com ABS e EBDTambores com ABS e EBD
Tanque de combustível 51 litros52 litros
Volume do porta-malas 313 litros281 litros
Altura1,46 m1,46 m
Comprimento4,25 m3,96 m
Largura1,79 m1,72 m
Entre-eixos 2,63 m2,48 m
Peso em ordem de marcha1.223 kg1.178 kg
Carga útil497 kgn/d

Fotos: Renan Rodrigues, Guilherme Silva e Divulgação

Guilherme Silva: Editor-assistente. Gosta de carros e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. É fã de modelos compactos e práticos, mas não se importa quando precisa avaliar um utilitário no fora-de-estrada ou acelerar um superesportivo num autódromo.