Há pouco mais de um ano, o Carsale avaliou o Jeep Renegade na versão Sport com as duas motorizações disponíveis. Na ocasião, a respeito da variante flex, a nossa opinião foi a seguinte:

“Por conta dos reforços estruturais, o Renegade é mais pesado que os concorrentes. E esses quilos extras fazem a diferença quando se necessita de mais desempenho nas versões flex”.

Bem, agora a situação é diferente. A Jeep fez questão de convidar os jornalistas especializados para testar a linha 2017 do SUV. As mudanças do jipinho já estavam anunciadas há quase oito meses, quando a marca lançou o modelo na Argentina.

Os aprimoramentos feitosno motor da picape Fiat Toro foram levadas para o Renegade. O motor 1.8 E.TorQ foi recalibrado para gerar 135/139 cv de potência a 5.750 rpm e 18,8/19,3 kgfm de torque a 3.750 rpm (gasolina/etanol) — anteriormente os números eram 130/132 cv de potência a 5.250 rpm e 18,6/19,1 kgfm de torque a 3.750 rpm. Além dos acertos no motor, a Fiat também promoveu melhorias nas relações de marchas, tanto no câmbio manual quanto no automático, ambos de seis velocidades.

Dessa maneira, o modelo ficou mais ágil, mas ainda não supera o desempenho do principal rival, o Honda HR-V. Após algum tempo ao volante do Renegade flex 2017 é possível concluir que o desempenho é satisfatório para o uso urbano. Os novos ajustes permitem saídas mais espertas, enquanto as trocas de marchas ficaram mais rápidas.

As demais características, como o bom pacote de equipamentos, qualidade de construção e acabamento interno acima da média, além da robustez que fez a fama da Jeep, permanecem na linha 2017. Vale destacar o excelente trabalho do conjunto de suspensão.

O 2.0 turbodiesel de 170 cv e 35,7 kgfm e o câmbio automático de nove marchas das versões mais caras do Renegade não sofreram alterações.

O SUV também recebeu sistema start-stop (desliga e religa o motor em paradas breves para economizar combustível), indicador de troca de marchas e monitoramento de pressão dos pneus, que agora são de baixo atrito.

Na linha 2017 há a nova versão Limited 1.8 flex com câmbio automático de seis velocidades. Ela traz de série rack de teto, retrovisores e grade frontal na cor prata, rodas de 18 polegadas escurecidas, faróis de xenônio, chave presencial, bancos de couro, faróis com acendimento automático, sensor de chuva e painel de instrumentos com tela digital.

A configuração de entrada Sport passa a contar com porta-óculos, rack de teto e porta-objetos sob o banco do passageiro. Na Sport diesel há o acréscimo de central multimídia com tela de 5 polegadas e câmera de ré. Já a variante Longitude sai de fábrica com bancos de couro de série. No caso da topo de linha Trailhawk diesel, há a inclusão de airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista, faróis de xenônio, chave presencial, bancos de couro e espelhos externos com rebatimento elétrico.

Confira os preços do Jeep Renegade 2017:

Renegade 1.8 Flex 139 cv MT6– R$ 72.990
Renegade Sport 1.8 Flex 139 cv MT6 – R$ 79.490
Renegade Sport 1.8 Flex 139 cv AT6 – R$ 85.990
Renegade Longitude 1.8 Flex 139 cv AT6 – R$ 90.990
Renegade Longitude 1.8 Flex 139 cv AT6 com teto solar – R$ 97.790
Renegade Limited 1.8 Flex 139 cv AT6 – R$ 97.990
Renegade Limited 1.8 Flex 139 cv AT6 (com teto solar) – R$ 104.790
Renegade Sport 2.0 turbodiesel 170 cv 4×4 AT9 – R$ 115.990
Renegade Longitude 2.0 turbodiesel 170 cv AT9 – R$ 123.490
Renegade Trailhawk 2.0 turbodiesel 170 cv AT9 – R$ 136.990

Fotos: Divulgação