Uma das atrações da Hyundai no Salão do Automóvel de São Paulo, que vai até o próximo domingo (20), o New Tucson teve apenas o preço da versão de entrada revelado durante a sua apresentação à imprensa, na semana passada. Segundo as concessionárias Hyundai-CAOA da Grande São Paulo consultadas pela reportagem do Carsale, o SUV já está disponível para encomendas a partir de R$ 138.900 na versão de entrada GL, R$ 147.900 na intermediária GLS e R$ 156.900 na configuração topo de linha Top. O prazo de entrega dos carros pode variar de 30 a 45 dias.

Fabricado em Anápolis (GO), o New Tucson conviverá no mercado brasileiro com as suas gerações anteriores (Tucson e ix35). Todas as versões do SUV são equipadas com um inédito motor 1.6 turbo com injeção direta a gasolina, que desenvolve 177 cv de potência a 5.500 rpm e 27 kgfm de torque entre 1.500 e 4.500 rpm. A transmissão é automatizada de sete marchas e dupla embreagem. Com esse conjunto mecânico, o New Tucson atinge os 100 km/h em 9,1 segundos.

A versão de entrada GL traz de série ar-condicionado de duas zonas, chave presencial, direção elétrica, volante com ajustes de altura e profundidade, central multimídia com tela de 7 polegadas e compatibilidade com os sistemas Android Auto e Apple Car Play, faróis com acendimento automático, retrovisores com desembaçador, bancos do motorista e do passageiros com regulagens elétricas, controles de estabilidade e tração, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina).

Na GLS há o acréscimo de computador de bordo com tela digital de 4,2 polegadas, faróis com LEDs de condução diurna, lanternas de LED, teto solar, luzes de cortesia nos espelhos externos e acabamento cromado na grade frontal e nas maçanetas externas.

No caso da Top, limitada a 30 unidades comemorativas ao lançamento, o SUV adiciona aos itens anteriores a abertura do porta-malas por aproximação, retrovisor interno anti-ofuscante, bancos dianteiros com aquecimento e resfriamento, faróis de LED com facho direcional para curvas, assistente de estacionamento e alerta de ponto cego.

Fotos: Divulgação