A Volkswagen apresenta na Europa a primeira reestilização da sétima geração do Golf, lançada em 2012, que recebe atualizações na linha 2017. Além do visual retocado, o médio passa a contar com as principais tecnologias de conectividade, segurança e uma nova motorização.

As mudanças estéticas são discretas, como os para-choques redesenhados e o novo arranjo na iluminação de LED dos faróis e lanternas. As rodas de liga leve também são novas.

Por dentro, o Golf recebe o painel de instrumentos totalmente digital, presente nos novos Passat e Tiguan – e em modelos da Audi. A tela de 12,3 polegadas tem cinco configurações diferentes e mostra desde as principais informações do carro até os mapas do GPS. Uma central multimídia com tela de 9,2 polegadas e comandos por gestos, batizada de Discover Pro, também faz parte das atualizações do Golf para o mercado europeu.

Entre os equipamentos de segurança, a Volkswagen passa a oferecer o sistema Traffic Jam, que confere condução semi-autônoma, atuando nos freios do carro ao detectar o risco de colisão ou que o motorista está desatento ao trânsito.

A principal novidade é a estreia da motorização 1.5 TSI, que substitui o 1.4 TSI. O novo propulsor gera 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque, prometendo médias de consumo de até 20,4 km/l graças às tecnologias que priorizam a economia de combustível, como o sistema de desligamento temporário de dois dos quatro cilindros do motor. O 1.5 TSI terá uma configuração de 130 cv dedicada ao Golf BlueMotion.

Já o 2.0 TSI do Golf GTI passou por melhorias e agora entrega 233 cv contra os 223 cv do modelo anterior. Com o pacote especial de desempenho, o motor gera 248 cv. A versão esportiva troca o câmbio DSG automatizado de dupla embreagem de seis marchas por uma caixa de mesma configuração, porém, com sete velocidades.

O Golf reestilizado começa a ser vendido na Europa em dezembro. Já a versão fabricada no Brasil deverá ser atualizada visualmente apenas em 2018. Já o novo motor 1.5 TSI deve demorar a chegar por aqui por conta dos investimentos que a Volkswagen fez nos últimos anos para produzir a família TSI com tecnologia flex.

Fotos: Divulgação