Um dos carros mais longevos à venda no Brasil, a primeira geração do Hyundai Tucson (lançada em 2005) está com a produção interrompida na fábrica da Hyundai-CAOA, em Anápolis (GO), desde o começo de outubro. Segundo concessionárias da marca da Grande São Paulo, apenas as unidades remanescentes nos estoques das lojas estão sendo comercializadas.

Por outro lado, a assessoria de imprensa da CAOA diz que o Tucson continua sendo produzido normalmente e que ele vai conviver com os outros SUVs da marca: o ix35, os novatos Creta e New Tucson (que será importado da Coreia do Sul) e os grandalhões Santa Fe e Grand Santa Fe. A CAOA diz que não comenta futuros lançamentos, pois apresentará novidades no Salão do Automóvel de São Paulo, mas já se sabe que o veterano Tucson receberá algumas alterações para atender às novas metas de consumo e emissões, como melhorias no motor 2.0 flex e pneus de baixo atrito.

Já o New Tucson (foto acima) será uma das atrações da marca no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 10 e 20 de novembro. O modelo é a terceira geração do SUV fabricado em Goiás (o ix35 é a segunda geração) e estreará no mercado brasileiro em 2017 com preço inicial na faixa dos R$ 140 mil, de acordo com as concessionárias da Hyundai-CAOA consultadas pela reportagem do Carsale.

Já o Creta é um projeto idealizado para mercados emergentes. Lançado na Ásia em 2015, o SUV tem apresentado vendas bastante expressivas, sobretudo na Índia. O modelo será fabricado pela Hyundai Motor Brasil – que tem operações distintas da Hyundai-CAOA – em Piracicaba (SP), onde é produzida a família HB20, com a qual compartilhará o motor 1.6 e o câmbio automático de seis marchas. O Creta terá uma versão topo de linha equipada com um bloco de 2.0 litros cuja potência ainda não foi revelada.

Fotos: Divulgação