O Maven, programa de compartilhamento de veículos (car-sharing) da GM, lançado em junho para os funcionários da fábrica de São Caetano do Sul, acaba de ser ampliado para unidades de produção de outras cinco regiões: Mogi das Cruzes, São José dos Campos, Indaiatuba, Joinville e Gravataí.

Para utilizar o serviço, o usuário deve ser cadastrado no programa. Após isso, o usuário seleciona o período e o carro disponíveis. Vale ressaltar que a frota Maven cota com os modelos Chevrolet Cruze LTZ e o Cobalt Elite.

Na data e horário agendado, o usuário vai até o veículo e destrava as portas no próprio aplicativo (o comando demora cerca de 20 segundos, dependendo da conexão da internet) – a chave do tipo presencial fica dentro do veículo. Para o Maven funcionar, é necessário o carro possuir o sistema de concierge OnStar, responsável por gerenciar os comandos do aplicativo.

Nessa primeira fase, a ação permitirá o deslocamento de ponto a ponto, a retirada e a entrega serão feitas nos pontos localizados dentro dos campus da GM. O valor a ser pago é R$ 35,00 por hora ou até R$ 210,00 para uma reserva de 24 horas, já incluído o combustível e o seguro do carro. O pagamento será efetuado através da própria folha de pagamento do empregado.

Os programas de mobilidade urbana da GM vão desde o investimento na Alemanha até as últimas iniciativas da GM nos Estados Unidos com o “Lyft” e o “Maven”.

Fotos: Divulgação