Carinhosamente, costumamos chamar os carros equipados com motor 1.0 de “milzinho”, mas essa alcunha fica pequena para o novo Volkswagen Golf 1.0. Com injeção direta, turbo, novas válvulas de escape, novas velas e juntas do cabeçote, o motor tricilíndrico que equipa o hatch médio é capaz de gerar 125 cv e 20,4 kgfm de torque. Por isso, não é exagero chamar a nova configuração de “milzão”.

Assim, o desempenho do Golf é bem melhor que o da versão 1.6 MSI de 120 cv. Para efeito de comparação, o modelo aspirado faz o 0 a 100 km/h em 11,6 segundos com o câmbio manual de seis marchas, enquanto o 1.0 turbo cumpre a mesma tarefa em 9,9 segundos, de acordo com dados da própria Volkswagen.

Ao olhar a ficha técnica e se deparar com o peso de 1.223 kg e um propulsor 1.0 para empurrar o Golf, pode ficar a impressão de que faltará motor, mas isso está longe de acontecer. Apesar do “turbo lag”, o Golf tem boas arrancadas e retomadas, garantindo que ultrapassagens sejam feitas com segurança.

A nova versão TSI é equipada apenas com câmbio manual de seis velocidades, sempre preciso e bem escalonado, mas que ainda assim pode ser um empecilho nas suas vendas. A Volkswagen não confirma, mas, possivelmente, a opção automática poderá aparecer após o fim do estoque da versão 1.6, tornando o 1.0 ainda mais atraente.

Por conta da nova potência do motor de três cilindros, a Volkswagen precisou fazer algumas mudanças no sistema de arrefecimento. As válvulas de escape agora são feitas com inserto de sódio, o que facilita o resfriamento. Além disso, o cofre do motor conta com dois radiadores: o principal para o motor e o auxiliar para o intercooler.

Como em quase todo Golf, exceção feita ao 1.6, o prazer a dirigir está presente. O ótimo acerto de câmbio, a direção elétrica direta e a calibração da suspensão, feita para passar conforto e estabilidade, fazem o motorista se sentir muito bem atrás do volante.

O Golf 1.0 Comfortline é equipado com sete airbags, controles de tração e estabilidade, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, regulagens de altura e profundidade para a coluna de direção, saída de ventilação para o banco de trás, quadro de instrumentos com display digital, central multimídia com tela de 6,5 polegadas sensível ao toque e rodas de liga leve de 16 polegadas.

Como opcional, é possível adquirir teto solar (R$ 4.573) e outros três pacotes: Elegance (R$ 3.200), que adiciona sensor de chuva e crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico, piloto automático, volante multifuncional e rodas aro 17 e Exclusive (R$ 9.549), que traz todos os itens do Elegante e adiciona central multimídia com GPS e tela de 6,5 polegadas. Por fim, há o pacote Comfort (R$ 4.573), com ar digital e bancos de couro.

Fotos: Divulgação