Em 2003, a Ford revolucionava o mercado nacional com a apresentação do EcoSport. Desenvolvido no Brasil a partir da plataforma da antiga geração do Fiesta, o modelo foi o precursor do segmento de SUVs compactos no país, onde reinou sozinho por mais de uma década. O “Eco” só começou a sentir a ameaça da concorrência a partir de 2010, com a chegada do Renault Duster – obrigando a Ford a lançar a atual geração do seu jipinho dois anos mais tarde.

Nos últimos quatro anos, EcoSport e Duster sofreram apenas algumas atualizações de conteúdo e, no caso do Renault, uma discreta reestilização também foi promovida em 2015. Esses retoques, no entanto, não foram suficientes para conter o avanço dos novos concorrentes, Honda HR-V e Jeep Renegade, que mudaram o cenário do segmento praticamente de uma hora para outra no ano passado. Além do Honda e do Jeep, também teve a chegada do Peugeot 2008 (que sofre para embalar nas vendas) e, mais recentemente, do Nissan Kicks.

Obviamente, Ford e Renault não ficarão paradas apenas observando o bom momento dos rivais e já trabalham na atualização do EcoSport e no desenvolvimento da nova geração do Duster. Mas o que de fato esses dois SUVs precisam mudar ou melhorar para fazer frente aos novos concorrentes?

Projeto moderno compensa a potência menor

Em um primeiro momento, a principal crítica ao Kicks, antes mesmo dos testes, era o seu motor “fraco”. O propulsor de 1.6 litro gera 114 cv, potência aparentemente insuficiente para um utilitário esportivo. Mas a Nissan tinha um trunfo: conciliar o baixo peso (1.142 kg) com a segunda geração do câmbio CVT para obter um desempenho satisfatório com ênfase no uso urbano. Com isso, o modelo se torna uma das referências do segmento em termos de eficiência. O desempenho pode não empolgar, mas o consumo de combustível mais baixo é uma das benesses do motor menor do Kicks.

Nissan Kicks SL 1.6 CVT

Teste Mauá
Combustível
0 - 100 km/h
Consumo cidade
Consumo estrada
Frenagem 100 a 0 km/h
Etanol12,07 segundos8,3 km/l11,2 km/l51,3 metros
Gasolina13,25 segundos11,6 km/l15,8 km/l51,3 metros

De acordo com os testes feitos pelos engenheiros do Instituto Mauá de Tecnologia, apenas o EcoSport SE equipado com o propulsor 1.6 de 131 cv e o câmbio automatizado PowerShift (R$ 75.800) obteve números de consumo próximos aos do SUV da Nissan. O Ford, entretanto, levou vantagem nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h e de consumo com etanol.

Ford EcoSport 1.6 PowerShift

Combustível
0 - 100 km/h
Consumo cidade
Consumo estrada
Frenagem 100 a 0 km/h
Etanol11,88 segundos8,8 km/l12,6 km/l52,6 metros
Gasolina12,60 segundos10,8 km/l15,2 km/l52,6 metros

Já as versões com motores 2.0 de EcoSport (147 cv) e Duster (148 cv) consumiram mais combustível que o novato em qualquer situação. E, como já era esperado, andaram na frente do Kicks na pista de testes por conta dos propulsores maiores e mais potentes.

Ford EcoSport 2.0 PowerShift

Teste Mauá
Combustível
0 - 100 km/h
Consumo cidade
Consumo estrada
Frenagem 100 a 0 km/h
Etanol10,38 segundos5,7 km/l9,6 km/l54,2 metros
Gasolina11,42 segundos7,5 km/l13 km/l54,2 metros

Renault Duster 2.0 MT

Teste Mauá
Combustível
0 - 100 km/h
Consumo cidade
Consumo estrada
Frenagem 100 a 0 km/h
Etanol10,38 segundos7,3 km/l10,4 km/l54,2 metros
Gasolina11,44 segundos9,5 km/l14,3 km/l54,2 metros

Enquanto o Kicks tem a força do motor gerenciada por uma moderna transmissão CVT, EcoSport e Duster utilizam câmbios que, de certa forma, interferem nos resultados de consumo. Embora tenha funcionamento satisfatório na maior parte do tempo, a caixa automatizada de dupla embreagem do Ford fica indecisa em algumas situações e hesita na hora de avançar ou reduzir uma marcha. O câmbio PowerShift tem sido alvo de reclamações por parte de donos de EcoSport e outros modelos da Ford equipados com essa transmissão. Já o Duster utiliza um defasado câmbio automático de quatro velocidades que “amarra” o desempenho do carro e, consequentemente, compromete o consumo de combustível.

Equipamentos

O Kicks SL (R$ 89.900) sai de fábrica com direção elétrica, ar-condicionado digital, rodas de 17 polegadas, faróis de neblina, bancos de couro, chave presencial, controles de estabilidade e tração, faróis com acendimento automático, central multimídia com quatro câmeras que mostram os arredores do carro em manobras. Além disso, conta com seis airbags e controle dinâmico de chassi, um sistema que atua no envio de força às rodas realizando leves frenagens naquela que estiver com menos aderência, favorecendo a estabilidade em curvas.

Outro destaque do Kicks é o painel de instrumentos dividido por uma tela digital de 7 polegadas. Com ótima resolução, o recurso mostra 12 funções, como o conta-giros, computador de bordo, a atuação do controle dinâmico de chassi, coordenadas do GPS e informações do rádio.

Comparando apenas as versões topo de linha, o Ford EcoSport Titanium 2.0 AT (R$ 91.700) conta com uma lista de equipamentos parecida. Entre os itens de segurança, estão os controles de estabilidade e tração, além de assistente de partida em rampa. As rodas de liga-leve são de 16 polegadas. A vantagem do veterano está no piloto automático, item indisponível no Kicks. Mas, por outro lado, fica devendo o painel com a tela digital e uma central multimídia moderna.

Já o Renault Duster Dynamique 2.0 AT (R$ 83.540) leva uma desvantagem considerável em termos de equipamentos, trazendo apenas as obrigatórias bolsas infláveis frontais, ar-condicionado, direção com assistência eletro-hidráulica, sensor de estacionamento traseiro, piloto automático e central multimídia com GPS e câmera de ré.

Espaço e versatilidade

Embora compartilhe a plataforma com os compactos March e Versa, o Kicks tem espaço interno satisfatório para quatro adultos e 432 litros de bagagem. O EcoSport não é o mais indicado para quem pensa em levar a família, pois a sua cabine é a menor do trio e o seu compartimento de bagagens tem apenas 362 litros de bagagem. Já o Duster é uma das referências do segmento em termos de espaço. O jipinho da Renault tem porta-malas de 475 litros e o seu habitáculo é praticamente um latifúndio se comparado com os dos rivais do teste.

E agora?

Mesmo com uma história de sucesso no mercado nacional, a dupla EcoSport e Duster acabou ficando para trás com a chegada de rivas mais modernos. Já se sabe, no entanto, que ambos estão com novidades prestes a sair do forno — acredita-se, inclusive, que a Ford poderá mostrar o novo Eco em outubro, durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Se depender do gosto do consumidor brasileiro, que se acostumou a ter em seus novos SUVs compactos uma boa quantidade de tecnologia embarcada e componentes mais sofisticados, a próxima geração da dupla veterana vai precisar mostrar que também traz novidades. Enquanto Renegade, HR-V e até o Kicks comemoram o momento em que são os badalados da categoria, EcoSport e Duster podem se contentar neste momento apenas com o título de ex-queridinhos do Brasil.

Fotos: Renan Rodrigues e Divulgação

 
Nissan Kicks SL 1.6 CVT
Ford EcoSport 1.6 SE PowerShift
Ford EcoSport 2.0 Titanium
Renault Duster 2.0
PreçoR$ 89.990R$ 75.800R$ 91.700R$ 83.540
MotorDianteiro, transversal, aspirado, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, flexDianteiro, transversal, aspirado, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, flexDianteiro, transversal, aspirado, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, flexDianteiro, transversal, aspirado, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, flex
Cilindrada (cm³)1.5981.5961.9991.998
Potência (gasolina/etanol)114 cv126 cv / 131 cv141 cv / 147 cv143 cv / 148 cv
Torque (gasolina/etanol)15,5 kgfm15,4 kgfm / 16,1 kgfm19 kgfm / 19,7 kgfm20,2 kgfm / 20,9 kgfm
TransmissãoCVTAutomatizada de dupla embreagem e seis velocidadesAutomatizada de dupla embreagem e seis velocidadesAutomática de quatro velocidades
TraçãoDianteiraDianteiraDianteiraDianteira
Suspensão dianteiraIndependente tipo McPherson com barra estabilizadoraIndependente tipo McPherson com barra estabilizadoraIndependente tipo McPherson com barra estabilizadoraIndependente tipo McPherson com barra estabilizadora
Suspensão traseiraEixo de torção com barra estabilizadora e molas helicoidaisEixo de torção com barra estabilizadora e molas helicoidaisEixo de torção com barra estabilizadora e molas helicoidaisEixo de torção com barra estabilizadora e molas helicoidais
Freios dianteirosDiscos ventilados com ABS e EBDDiscos ventilados com ABS Discos ventilados com ABS Discos ventilados com ABS
Freios traseirosTambores com ABS e EBDTambores com ABSTambores com ABSTambores com ABS
Rodas e pneusLiga leve de 17 polegadas, 205/55 R17Aço 15 polegadas, 205/65 R15Liga leve de 16 polegadas, 205/60 R16Liga leve de 16 polegadas, 205/60 R16
DireçãoElétricaElétricaElétricaEletro-Hidráulica
Comprimento (metros)4.294.244.244.32
Largura (m)1.761.761.761.82
Altura (m)1.591.691.691.68
Distância entre-eixos (m)2.612.522.522.67
Volume do porta-malas (litros)432362362475
Tanque de combustível (litros)41525250
Peso em ordem de marcha1142125912591276
Altura do solo (milímetros)200200200210