Há dois anos, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) chegou a afirmar que iria vender no Brasil os esportivos Dodge Charger e Challenger, segundo matéria publicada pelo jornal Folha de S.Paulo. Por conta de fatores mercadológicos (alta do dólar, crise econômica, entre outros), os modelos nunca chegaram ao país de maneira oficial, mas a importadora independente Direct Imports, de São Paulo, já oferece no país a versão mais nervosa do Challenger, a SRT Hellcat.

A empresa, que já vende no Brasil o Chevrolet Camaro ZL1, a nova geração do Ford Mustang, entre outros modelos, anuncia uma unidade do Challenger SRT Hellcat, na cor preta, por R$ 799 mil.

O Challenger SRT Hellcat é equipado com o motor V8 mais potente da história da Dodge. O bloco de 6.2 litros dotado de compressor mecânico gera até 717 cv de potência e 89,8 kgfm de torque. O Hellcat ainda é equipado com freios Brembo e suspensão ajustável com três modos (Track, Sport e Street). Para limitar o ímpeto do muscle-car, a fabricante instalou duas chaves para controlar a potência: uma preta que entrega “somente” 500 cv, e outra vermelha, que libera toda a cavalaria.