A Aston Martin encerrou na semana passada a produção do modelo DB9, apresentado ao público pela primeira vez no Salão de Frankfurt de 2003. A marca inglesa divulgou em seu Twitter fotos dos últimos nove carros fabricados.

Idealizado pelo designer dinamarquês Henrik Fisker (criador da fabricante de carros elétricos Fisker) e montado sobre uma plataforma de alumínio compartilhada com os modelos Rapide e Vanquish, o DB9 será substituído pelo superesportivo DB11 (imagem abaixo), revelado no Salão de Genebra deste ano.

O DB11 também utiliza uma inédita estrutura de alumínio, mais leve e resistente que a do DB9. O novo carro é o mais potente de toda a história da Aston Martin graças ao motor de 5.2 litros V12 biturbo de 608 cv de potência e mais de 70 kgfm de torque. Conectado a um câmbio automático ZF de oito marchas, o propulsor é capaz de levar o superesportivo aos 100 km/h em 3.9 segundos e aos 322 km/h de velocidade máxima.

As primeiras unidades do DB11 serão entregues aos seus compradores no final deste ano, que pagaram cerca de 205 mil euros (R$ 738 mil em conversão direta) por cada uma delas.

Fotos: Divulgação e Reprodução Twitter Aston Martin