Um estudo feito em junho pela Carglass, empresa especializada em troca e reparo de vidros automotivos, aponta que as bolsas foram os itens mais furtados e/ou roubados dos automóveis na região Sudeste do Brasil com 14% das incidências, superando as ocorrências com estepes (12%), que foi o item mais furtado/roubado nos três anos anteriores.

De acordo com a pesquisa, os aparelhos de som automotivos são o terceiro item preferido dos ladrões (11%), seguido de objetos pessoais (10%) e telefones celulares (7%). O levantamento aponta ainda que mais da metade dos furtos e roubos acontecem no período noturno (52% das ocorrências), enquanto 24% ocorrem no período da manhã e 24% à tarde.

A Carglass considerou dados colhidos em suas lojas na região Sudeste do país no momento em que os consumidores levaram os seus veículos para reparar os vidros danificados em furtos e/ou roubos. De um total de 121 clientes ouvidos, 98,35% tiveram os vidros laterais quebrados e 1,65% teve de reparar o vidro vigia.

Outro dado levantado pela empresa é que 35% dos clientes que tiveram os vidros dos carros quebrados não tiveram nenhum pertence subtraído. De acordo com Milton Bissoli, executivo da Carglass, a eficiência de novos sistemas de alarme e segurança dos carros estão mais eficientes, dificultando a ação dos criminosos.

Bissoli lembra ainda que é essencial tomar algumas medidas para minimizar o risco de assalto ou furto. “A dica é evitar objetos e documentos importantes à vista dos ladrões, e estar sempre atento às redondezas de onde vai estacionar o veículo ou mesmo no trânsito. Algumas medidas simples podem evitar a ação dos marginais”.

Foto: Corporate Travel Safety