Se você for um afortunado que conseguiu um lugar na lista de espera do novo Ford GT, terá de começar a tomar algumas decisões. Afinal, de acordo com a marca, serão 5.600 combinações diferentes para personalizar o superesportivo.

Por exemplo, as pinças dos freios poderão ser pretas, azuis, laranjas ou vermelhas. Enquanto a carroceria terá oito cores disponíveis, além das tradicionais faixas de corrida. São cinco opções de rodas e quatro pacotes de cores interiores. O total de combinações não contempla as edições especiais, como o 66 Heritage.

Já se sabe que o Ford GT terá produção limitada a apenas 250 unidades por ano e chegará ao mercado europeu com uma proposta ousada entre os supercarros: ficar posicionado na mesma faixa de preços de modelos como o Lamborghini Aventador, por exemplo – o bólido italiano custa entre US$ 350 mil (cerca de R$ 1,1 milhão) e US$ 400 mil (R$ 1,3 milhão).

O novo GT é movido por um motor EcoBoost de 3.5 litros V6 biturbo que gera mais de 600 cv de potência. A Ford o descreve como “um supercarro de alto desempenho”. O superesportivo conta com transmissão automatizada de sete velocidades e dupla embreagem capaz de realizar trocas de marcha “quase instantaneamente”, segundo a fabricante.

Fotos: Divulgação