A boa visibilidade do carro é um dos principais fatores de segurança para o motorista. E, claro, que os grandes responsáveis por isso são os espelhos retrovisores. Por outro lado, quando os retrovisores não estão regulados corretamente, eles acabam diminuindo consideravelmente a visibilidade e aumentam as chances de acidentes, especialmente em mudanças de faixa. Para que o motorista evite o ponto cego, Alessandro Rubio, coordenador técnico do Cesvi Brasil, compartilha algumas dicas.

3 FORMAS DE REGULAR OS RETROVISORES

Segundo o especialista Alessandro Rubio, nos carros existem três formas diferentes de regulagem dos retrovisores. “Na primeira, o espelho lateral fica posicionado no limite do último ponto enxergado pela carroceria. Trata-se do ponto zero, que é a posição recomendada; é quando o motorista tem plena visão de toda a pista. Nas duas outras, não aconselháveis, a lataria do carro é vista respectivamente em até 10% e 20%, por vezes chegando até a maçaneta da porta, o que diminui a área visível e o risco de acidentes”, comenta.

“Em carros hatchs compactos, por exemplo, ao regular o espelho a partir desta regra de 20% de sua área para enxergar o automóvel, deixando a maçaneta à vista, o motorista tem uma perda de visibilidade de aproximadamente 40% no espelho retrovisor esquerdo e de 34% no direito. É bastante”, afirma Rubio.

Para evitar acidentes, uma boa regulagem do retrovisor interno também é essencial. “É comum, especialmente para motoristas que são pais de filhos pequenos, que o espelho fique inclinado para baixo, para facilitar o monitoramento das crianças no banco de trás durante o trajeto. No entanto, a prática não é aconselhável por prejudicar a visão periférica do condutor. Aqui, a dica é que o banco traseiro não fique à mostra e que o espelho esteja mais centralizado possível”, argumenta.

NAS MOTOS

Para os condutores de motos, o especialista comenta que inverter posição dos espelhos não é alternativa inteligente. “Muitas vezes, o motociclista faz isso para tentar diminuir um pouco a largura da moto, o que em tese facilita a passagem em corredores de carros, no trânsito. Porém, ao alterar a posição dos retrovisores da horizontal para a vertical, o condutor perde 39% da visão do lado esquerdo e 27% do lado direito”, finaliza.

ÍNDICE DE VISIBILIDADE

Para analisar quais veículos proporcionam ampla visão ao motorista, o Cesvi Brasil possui o Índice de Visibilidade, que leva em consideração a medição e análise das áreas não-visíveis ao motorista, e a combinação entre espelhos retrovisores, vidros e a própria carroceria do veículo.

O ranking aponta os veículos que mais permitem a visibilidade necessária para que o motorista tenha plena capacidade de evitar um acidente. Acesse o site do Cesvipara fazer a comparação de veículos e montadoras.

Foto: Divulgação